POLÊMICA

Vereador Lisandro fala sobre polêmica envolvendo sua fala na Câmara

Por: João Oliveira | Categoria: Política | 11-06-2017 13:06 | 2982
Vereador, que é açougueiro e trabalha com gado, levou ferrão em plenário para fazer a analogia criticada
Vereador, que é açougueiro e trabalha com gado, levou ferrão em plenário para fazer a analogia criticada Foto de Reprodução

O vereador Lisandro Monteiro (SD), foi alvo de criticas por causa de pronunciamento feito na Câmara segunda-feira (5/6). A polêmica foi levantada por servidores que ficaram descontentes com o pronunciamento do vereador que levou um “ferrão” utilizado para ferroar gado, e o demonstrou durante sua fala. O vereador se defendeu, dizendo que foi apenas uma forma comparativa para dizer que a função do vereador é “dar um empurrão, porque de nada adianta realizarmos nossa função de fiscalizar se não obtivermos nenhum retorno”.
Em plenário, o vereador que é comerciante e sitiante, comentou que Paraíso está igual a carro de boi e que o boi só anda quando é cutucado - disse ao mostrar o ferrão. “Vou mostrar para esse povo que eu vou cutucar. Olha o que estão precisando é disso, cutucar o ferrão. Se não der certo, a gente vai para o rebenque. Porque vai falando, vai falando, vamos cutucar. Nós vamos cutucar secretário - menos o de Obras, o pessoal tem atendido, quero dar os parabéns para eles, que têm atendido bem. É secretário, funcionário, porque tem questão ali que não precisa de dinheiro. Nós não entramos aqui para pegar essa fama, de que vereador não faz nada. Faz sim, nós vamos fazer”, disse.
A fala foi criticada, principalmente, por servidores que se sentiram ofendidos com o pronunciamento do vereador, mas também foi felicitada por paraisenses que têm reclamado sobre “falta de atenção “ e “demoram no atendimento” às demandas protocoladas na Prefeitura. 
“Parabéns Lisandro, é bem assim mesmo, a maioria das pessoas só trabalha se for cutucada, porque desaprenderam como trabalhar, por isso que temos hoje no Brasil 14 milhões de desempregados, porque hoje a maioria das pessoas procura emprego e não trabalho, todos querem passar em concurso público para terem estabilidade, status e dinheiro e não trabalho”, defendeu uma internauta. 
“Vai me desculpar, senhor vereador. Com essa atitude, você manchou a cara do Legislativo, fez virar piada a sessão de segunda e, como tem vereadores sérios nessa Câmara, eles precisam proibir esse tipo de palhaçada. Já é difícil melhorar a imagem dos vereadores por causa dos anteriores que passaram por lá, aí você vem com uma dessas... aí que o povo não leva a sério mesmo. Mostre para que foi eleito com atitudes sérias, que o povo vai reconhecer”, criticou outro internauta.
Servidores também entraram em contato com a reportagem do Jornal do Sudoeste se manifestando contrários às falas, alegando que teria sido falta de decoro do vereador. Outros defenderam a fala de Lisandro dizendo que “na gestão passada, servidores não se manifestaram contra assédios do Executivo”.
Também em postagem feita em rede social, o presidente da Câmara, Marcelo Morais se solidarizou com Lisandro, e utilizou o termo “ferroar” para criticar setores da administração, incluindo secretários e funcionários que, a seu ver estão deixando a desejar.
Sobre o caso, a assessoria da Câmara informou que não terá nenhuma implicação política por causa da polêmica gerada pelo vereador. Lisandro disse ainda que a crítica é mais voltada para secretários, quem ocupa cargo em comissão. Segundo o vereador, ele teve muito apoio de outros vereadores e até de funcionários da prefeitura, que entenderam o que ele disse, mas teve um grupo de servidores que o criticou.