KUNG FU

Paraíso é destaque em Campeonato Mineiro de Kung Fu/Wushu

Por: João Oliveira | Categoria: Esporte | 15-06-2017 21:06 | 1140
LUTA- Presidente da CBKW, Marcus Vinicius, e o professor e mestre em artes marciais, Márcio Zaqueu
LUTA- Presidente da CBKW, Marcus Vinicius, e o professor e mestre em artes marciais, Márcio Zaqueu Foto de Reprodução

Aconteceu no sábado na Arena João Mambrini o XXVI Campeonato Mineiro de Kung Fu/Wushu promovido pela Associação Shaolin do Norte de Kung Fu/Wushu. O evento contou com a presença dos diretores da Federação Mineira (FMKW) e Confederação Brasileira de Kung Fu/Wushu (CBKW). Foi uma seletiva para o campeonato brasileiro da categoria que acontece em setembro, e contou com a participação de cerca de 120 atletas de todo o estado. São Sebastião do Paraíso saiu na frente no quadro de medalhas conquistando o primeiro lugar, o que para o mestre em artes marciais e idealizador do evento, Márcio Zaqueu, muito motivo de muito orgulho.
"Foi um evento de alto nível, sou um pouco suspeito para falar. Mas todos os dirigentes das associações participante da Federação e Confederação descreveram o evento com sendo de alto nível. As competições foram de nível bem elevado; a organização, não há do que se reclamar, serviu até como exemplo para novas realizações. O diretor da Confederação Brasileira, Mar-cus Vinícius, ficou admirado, não somente com a estrutura física que tem a Arena João Mambrini, mas também com toda a organização do evento, e está animado para, quem sabe, trazer o brasileiro para o município", destaca Zaqueu. O campeonato teve apoio da Secretaria municipal de Esporte,
A grande expectativa do atleta, que já foi convocado para participar do Panameri-cado de Kung Fu/Wushu na Costa Rica em agosto, é que já houve uma primeira conversa, inclusive, com as forças políticas do município para ver a possibilidade de trazer o Brasileiro da categoria para São Sebastião do Paraíso.
"É um evento que envolve em torno de 800 atletas e traz também para o município pelo menos duas mil pessoas, o que gera divisas e movimenta o comércio local em cinco dias de provas. Trabalhamos muito para a realização desse Campeonato Mineiro. Houve uma união de pessoas que não mediram esforços para que isso acontecesse, precisamos ressaltar, não somente nosso secretário de Esporte, Tomás Martins, que esteve presente durante toda a realização do evento, mas também sua equipe de trabalho que foi essencial nessa realização", destaca Márcio Zaqueu.
São Sebastião do Paraíso, conforme salienta o professor, teve um rendimento muito bom no quadro de medalhas que rendeu o título de primeiro lugar ao município nas classificações. "Isso nos honra muito. Todos que conquistaram o ouro se classificaram para o Campeonato Brasileiro que acontece em Cuiabá (MT), em setembro. Agora, é reiniciar nossos trabalhos para ver quem pode participar e tem condições de estar disputando esse campeonato", comenta. 
Márcio Zaqueu destacou ainda a participação e colaboração da equipe e alunos da Apae, que se apresentaram na abertura do evento. "Foi uma apresentação muito bonita e elogiada. Precisamos dar esse destaque a esses alunos para que as pessoas reflitam um pouco mais de que eles só são crianças especiais e os deficientes somos nós, que ignoramos isso. Esses meninos realmente fazem a diferença e tem garra e vontade de fazer as coisas acontecerem. Enquanto tantas pessoas desperdiçam as suas vidas e saúde, vêm esses alunos nos mostrar que a dificuldade maior deles é a falta de oportunidade e que eles são capazes também", acrescentou.
Com o trabalho que o professor desenvolve dentro da Apae com os alunos, no campo no Tai Chi Chuan, ele conseguiu criar um departamento de adaptados e formou junto da FMKW, a seleção de adaptado do Estado de Minas Gerais, reconhecido pelo Confederação da categoria. "A partir daí dei um segundo passo junto da CBKW onde se abriu também a diretoria de internos adaptados, que é uma categoria para alunos especiais, onde fui colocado como diretor. Estamos tentando expandir isso a nível Brasil, encaminhando fotos e projeto para as APAES de outras federações para tentar, quem sabe em um futuro próximo, criar um evento desta categoria só para adaptados", ressalta.
O trabalho com esses alunos da Apae começou a ser feito em 2008 e a princípio era para trabalhar a questão da coordenação motora e a cognição desses alunos, mas, conforme destaca Zaqueu, logo ele percebeu a necessidade de se fazer um trabalho mais aprofun-dado com o Tai Chi e Kung Fu. No Kung Fu, dois desses alunos foram medalhistas de ouro e prata no campeonato acontecido no sábado.
"É um trabalho que está crescendo e os dirigentes de outras associações acabaram ficando impressionados com ele. Enfim, foi um trabalho e um evento muito bem organizado, tivemos apoio de alunos da Faculdade Calafiori e foram esses apoios que fizeram a diferença. Ninguém mediu esforços para se fazer um evento bonito que contou também com o brilhantismo dos participantes da Vida Ativa que fizeram uma linda apresentação com o apoio da professora Neli, além da Filarmônica Sesc/Acissp. 
Não podemos deixar também de agradecer o apoio das empresas, entre elas o Sicoob Nossocrédito, SBS Ribeirão Preto, Minas Grill, Hotel Cosini, Matsuda, RD Móveis, Chaveiro Luciano e a Acissp. É essa credibilidade e confiança no nosso trabalho que faz toda a diferença", completa Márcio Zaqueu.

Evento, que teve abertura oficial as 19h30,  contou com diversas apresentações
Filarmônica Sesc/Acissp na abertura no  XXVI Campeonato Mineiro de Kung Fu Wushu