S

Em parceria com o Estado, prefeitura quer construir 75 casas populares em S

Por: Redação | Categoria: Arquivo | 29-01-2017 00:00 | 501
Prefeito, vereadores e lideran
Prefeito, vereadores e lideran Foto de

O prefeito de São Tomás de Aquino, José Carlos Pimenta, pretende construir já neste primeiro ano de governo 75 casas populares no município. Para efetivar a proposta ele esteve em audiência com o secretário de Estado de Governo, Odair Cunha e o presidente da Companhia de Habitação de Minas Gerais (Cohab Minas). Do encontro também participaram outras lideranças da cidade quando foi assinado um novo projeto urbanístico e arquitetônico para construção de 75 casas no município aquinense.



O projeto faz parte do Programa Parcerias, executado entre a Cohab Minas e a Caixa Econômica Federal (CEF). Cada unidade habitacional possui dois quartos, sala, cozinha e banheiro em uma área de 44,78 m². As unidades habitacionais serão construídas no loteamento Nossa Senhora Aparecida, cuja estrutura básica encontra-se semiurbaniza-da. “Fizemos uma readequação diante do projeto antes existente visando contemplar famílias de baixa renda”, disse José Carlos.



Conforme o prefeito, o próximo passo a ser executado pelo município é o pré-credenciamento das famílias que serão beneficiadas. O início das obras ocorrerá após a análise e aprovação pela Caixa da documentação da empresa vencedora do processo licitatório, que já foi realizado, e do pré-cadastro dos mutuários, que será encaminhado pela prefeitura. “Já temos um terreno de quase três alqueires localizado no bairro Nossa Senhora Aparecida onde parte dele já possui infraestrutura de água, asfalto e pretendemos implantar a ligação de energia elétrica”, disse ao Jornal do Sudoeste.



Além das casas populares José Carlos acrescenta que em parte da mesma área tem a intenção e já está trabalhando para a instalação do parque industrial e também para a construção do parque de exposições. “Temos o recurso em caixa para a aquisição dos postes e em breve vamos prosseguir com este projeto que será um chamariz para atrair empresas e promover a geração de renda e emprego no município”, acrescenta.



Ele afirma que este é um momento de muitas dificuldades para as prefeituras, mas que pretende fazer uma administração com os pés no chão. “Neste projeto das casas populares tivemos que alterar a proposta inicial, possibilitando que as famílias de baixa renda do nosso município possam ser beneficiados”, observa. Pela proposição anterior o candidato à moradia deveria ter uma renda mínima de R$ 1.600,00 para pagar uma prestação de R$ 550,00 e agora o parâmetro exigido será uma renda de R$ 1.200,00. “Isso permitirá que quem for contemplado inicie pagando uma prestação de R$ 360,00 e termine com R$ 150,00 numa escala decrescente”, compara.



Além do prefeito José Carlos Pimenta e do secretário Odair Cunha, também participaram da reunião o vice-prefeito Libércio Nogueira de Souza, o secretário municipal de Obras, Willian Pimenta Nascimento e o assessor parlamentar da deputada estadual Geisa Teixeira, Hélio Pimenta. Também integraram a comitiva por parte da Câmara Municipal de São Tomás de Aquino os vereadores Adriano Reis Rodrigues, Dalmon Superbi e José Antônio Rodarte Júnior.

Prefeito de S