PELA TERCEIRA VEZ

Arantes

Por: Redação | Categoria: Arquivo | 21-03-2017 00:00 | 341
Foto de

Pela terceira vez em sua história parlamentar, o deputado Antonio Carlos Arantes (PSDB) ocupa a presidência da Comissão de Agropecuária e Agroindústria da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). A posse foi na segunda-feira (20/3),i transmitida ao vivo pela TV Assembleia. A comissão é formada por cinco deputados efetivos e cinco suplentes. Os efetivos são: Antônio Carlos Arantes (PSDB), Emidinho Madeira (PSB), Gustavo Santana (PR), Fabiano Tolentino (PPS) e Isauro Calais (PMDB).



Em seu pronunciamento à frente da comissão, Arantes criticou a operação Carne Fraca organizada pela Polícia Federal (PF) para combater a venda ilegal de carnes. Segundo o parlamentar, estão sendo investigados 20 dos cinco mil pontos de processamento de carnes do país, de forma que qualquer generalização sobre a comercialização de alimentos produzidos por frigoríficos pode prejudicar, injustamente, todo o trabalho do setor.



“Eu respeito e admiro muito o trabalho que a Polícia Federal está fazendo para moralizar o país, mas neste caso, a operação foi espetaculosa e pode ser um desastre para o Brasil”, disse o deputado. Ele apontou algumas distorções na investigação, como a conclusão de que estaria sendo misturado papelão aos alimentos. De acordo com o deputado, as menções ao papelão nas conversas gravadas estavam relacionadas apenas ao processo de embalagem das carnes.



O parlamentar também enalteceu a qualidade e o controle sanitário da carne produzida no Brasil: “Nossa carne é uma das melhores do mundo, reconhecida por especialistas de vários países”, afirmou. Para Arantes, a operação, da forma como foi conduzida, em vez de punir um grupo restrito de maus empresários, desmoralizou uma classe batalhadora inteira.



Arantes também apontou o trabalho que será desenvolvido pela comissão neste ano. Entre alguns temas que merecem especial atenção destacou a agricultura familiar, a legislação que regulamenta o setor agropecuário, o combate às altas taxas cartoriais e a violência no campo, entre outros.



Nos dois mandatos anteriores, como presidente da Comissão de Agronegócio e Agroindústria, o deputado Arantes destacou-se por ser o autor da lei do queijo Minas Artesanal; da lei que instituiu o PAA – Programa de Aquisição de Alimentos, além de ser um dos primeiros a preparar a nova Lei do Código Florestal. (Ascom deputado Antonio Carlos Arantes)