LGBT

Coletivo LGBT pede apoio a Walkinho para realizar eventos

Por: Redação | Categoria: Entretenimento | 21-06-2017 08:06 | 6841
O pedido de apoio dos militantes para a realização de dois dias de eventos voltados à diversidade e combate à homofobia, programados para o mês de agosto
O pedido de apoio dos militantes para a realização de dois dias de eventos voltados à diversidade e combate à homofobia, programados para o mês de agosto Foto de Denis Menezes

Representantes do Coletivo municipal de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transgêneros e  Transsexuais (LG BT) estiveram reunidos na tarde de ontem (20/6), no gabinete do prefeito Walker Américo Oliveira. Na pauta do encontro, o pedido de apoio dos militantes para a realização de dois dias de eventos voltados à diversidade e combate à homofobia, programados para o mês de agosto.
Além de palestras, exibição de documentários, apresentações culturais, orientações sobre doenças sexualmente transmissíveis (DSTs), o Coletivo pretende realizar a 1ª Parada de Orgulho LGBT de São Sebastião do Paraíso, com trajeto a ser definido. A expectativa do grupo é dar visibilidade ao segmento, movimentar a cidade e combater o preconceito —  segundo afirmam, “ainda bastante latente, quanto à orientação sexual e suas mais diferentes formas de expressão e gênero”.
Além do prefeito, participaram da reunião Ulisses de Araújo Silva (secretário de Desenvolvimento Econômico e que responde pelo setor de turismo municipal), Cristiane Maria Bindewald (assessora da vice-prefeita e secretária de Desenvolvimento Social, Dilma Oliveira) e o coordenador de eventos municipais, Everaldo Barbosa.
O prefeito Walker Américo ponderou junto ao grupo alguns aspectos legais e administrativos que impedem a administração de contribuir financeiramente com a realização do evento, mas disse que a Prefeitura pode colaborar com a infraestrutura, busca de parceiros na iniciativa privada e, também, com a Câmara Municipal.
Um novo encontro será marcado nas próximas semanas para acertar detalhes e dar continuidade às discussões. Houve sugestões entre os presentes para o evento — dando certo, ser colocado no calendário de festas da cidade e de se criar uma associação sem fins lucrativos que, após se transformar em utilidade pública através de lei municipal, poderá, inclusive, receber subvenção para realizar atividades. O Coletivo municipal LGBT criou um grupo na rede social Facebook onde os participantes debatem e interagem. O endereço é: https://www. facebook. com/groups/1393 993 6539 99168/?ref=book marks