INCÊNDIO

Incêndio deixa residência destruída em Paraíso

Por: João Oliveira | Categoria: Cidades | 03-07-2017 16:07 | 7172
Chamas destruíram assoalho, paredes e telhado. Apesar da gravidade, ninguém ficou ferido
Chamas destruíram assoalho, paredes e telhado. Apesar da gravidade, ninguém ficou ferido Foto: Vasco Caetano Vasco/Jornal do Sudoeste

Um incêndio registrado no início da tarde desta segunda-feira (3/7), na rua Carlos Bergamo, Vila Alza em São Sebastião do Paraíso, deixou uma residência antiga completamente destruída. Bombeiros estiveram no local para conter o fogo e precisaram de dois caminhões de combate ao incêndio para conter as chamas. Quatro pessoas estavam na casa no momento em que o incêndio se iniciou, entre elas um casal de idosos e duas crianças.
De acordo com um dos moradores, um idoso de 77 anos, as netas brincavam no quartos no momento em que uma delas começou a gritar que estava pegando fogo na cama. Segundo ele, que tem dificuldade em caminhar, quando chegou ao quarto o fogo já estava se alastrando pelas paredes consumindo o ambiente. A senhor alegou ainda que foi o tempo de sair da residência para o fogo consumir a casa.
O local foi isolado e as chamas destruíram totalmente a residência, desabando partes do telhado e também do assoalho da casa. Conforme o comandante do 2º Pelotão de Bombeiros Militares em São Sebastião do Paraíso, tenente Monteiro, no momento em que a primeira guarnição chegou ao local, havia muitas chamas, tendo sido acionado apoio para conter o incêndio. 
 “A principio, um dos moradores, um senhor, disse que havia crianças brincando no quarto, momento em que começou a pegar fogo em um colchão. O incêndio deixou a residência bastante destruída, queimando assoalho, paredes e telhado. Fizemos um trabalho de respaldo e agora está tudo sobre controle”, destacou o bombeiro, que disse ainda que oito pessoas moravam na residência, mas as demais estariam trabalhando no momento do ocorrido.
Conforme o comandante, ninguém ficou ferido e todos se encontravam bem de saúde. O bombeiro ainda deixa o alerta para caso alguém passe por situação semelhante. “É preciso manter a calma, acionar o Corpo de Bombeiros e passar os dados corretamente do local. Sair da residência o mais rápido possível e aguardar do lado de fora porque o problema principal é a inalação da fumaça que pode levar a óbito. Nós orientamos a não fazer uso de velas e tomar cuidado com aparelhos elétricos ligados muito tempo nas tomadas”, completa.