CURTAS

CURTAS EDIÇÕES 2078

Por: Redação | Categoria: Cidades | 28-02-2017 10:02 | 197
Foto de

Aprovado




Projeto do presidente da Câmara de São Sebastião do Paraíso, Marcelo Morais, aprovado na sessão de segunda-feira, (21/2), vai acabar com gente perdida pela cidade, incluindo o distrito de Guardinha e Termópolis. O projeto prevê uma parceria da iniciativa privada com o município no fornecimento de placas de nomes de ruas, praças todo tipo de via. Atualmente há muitas sem sinalização, dificultando inclusive o trabalho dos carteiros e outros entregadores e podendo até ter consequências sérias, quando Corpo de Bombeiros, Samu, polícia e ambulância não conseguem encontrar o endereço. As placas obedecerão a modelo padrão, e a empresa poderá colocar seu nome, como se fosse uma assinatura.




Zona Azul




Novamente a zona azul foi tema na sessão da Câmara. Vereadores estão preocupados que o serviço não está funcionando direito porque só cinco agentes estão fazendo as vendas em toda a área em que há vagas de tal serviço. Dessa forma, pouco ou nada funciona no sistema rotativo de estacionamento, pois o motorista não paga porque não localiza o agente e ele, por sua vez não faz a fiscalização do tempo em que o veículo está ocupando a vaga, sem nenhum apontamento para tanto e assim vai, ou seja, o serviço não funciona como deveria. Dizem até que a empresa Central Park Zona Azul Digital, pode fechar em breve e deixar tudo como dantes no quartel Abrantes.




Belvedere




Na mesma sessão, o gerente ds agência da Caixa Econômica Federal em Paraíso, Márcio Oliveira Lemos, usou a tribuna livre, atendendo a convite da Casa, para informar e desfazer as dúvidas dos vereadores sobre os problemas das casas do Parque Belvedere que compõem o programa “Minha Casa – Minha Vida”. Há denúncias na Casa de que mais de dez desses imóveis estão ocupados irregularmente, receberam reformas proibidas pelo programa, estão vazias ou com outros problemas que contrariam o tipo de processo para ser proprietários desses imóveis; Márcio explicou tim tim por tim tim e, principalmente, que a Caixa recebeu um volume muito menor de denúncias do que a Câmara, portanto o caso agora é checar o que confere com a verdade.




Reuniões




E para checar mesmo tem que ser in loco. Para tanto, o gerente da Caixa, Márcio, convidou aos vereadores para que participem de duas reuniões que vão acontecer no Parque Belvedere, à avenida Américo Teófilo Carvalho,  com representantes da própria Caixa e moradores, além do gerente municipal da Ação Social, Marcelo São Julião e membros do Conselho Municipal de habitação. Os encontros acontecem na sexta-feira, (24/2), às 15h30 e às 17h; na pauta esses problemas de irregularidades na ocupação, venda ou aluguel de algumas das 312 casas do bairro.




Audiências




E a próxima quinta-feira, (23/2), será o dia das audiências públicas. A primeira acontece às 13h e será para apresentação quadrimestral que é determina que o Executivo faça uma apresentação de contas (balanço financeiro completo) de quatro meses de atuação. O total da dívida da Prefeitura atualmente é de R$ 71.880 milhões, sendo que R$ 30 milhões está na área de Saúde. A segunda audiência está marcada para ser às 19h, a fim de tratar do projeto de lei sobre a CIP (Custeio de Iluminação Pública), bem como a viabilidade de prestação de serviço de conserto e manutenção também da iluminação pública. Ambas serão na Câmara.




Vivo e morto




Usuários da empresa de telefonia Vivo em toda a região mais uma vez tiveram dissabor com a operadora que esteve com seu sinal desligado, ou interrompido como queiram. Pior do que ficar sem o serviço é não ter uma explicação, ou justificativa da empresa, situação diferente de quando o cliente atrasa para pagar alguma conta. É taxa sobre taxa.




De fora




Não foi desta vez que Paraíso foi contemplada pelo Governo do Estado com a distribuição de novas viaturas do Corpo de Bombeiros. Ao que tudo indica os votos recebidos dos paraisenses para o governo mineiro estão sem valor. Das 35 novas Unidades de Resgate e três motocicletas destinadas ao Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG), a princípio, nenhuma delas virão para a 2ª Companhia. O comércio local obrigado que é contribui com a taxa de incêndio, mas a lei do retorno não funciona na mesma proporção.  As viaturas serão distribuídas a 30 municípios do interior e irão reforçar a frota da corporação nos atendimentos de urgência e emergência em todo estado.




Julgamento




O Supremo Tribunal Federal (STF) deve julgar no dia 2 de março a validade da norma da Constituição de Minas Gerais que impede o governador do estado de responder a uma ação penal sem autorização da Assembleia Legislativa. A decisão que for tomada pela Corte será aplicada ao atual governador, Fernando Pimentel, que é investigado na Operação Acrônimo, da Polícia Federal. O processo estava suspenso desde dezembro do ano passado por um pedido de vista feito pelo ministro Teori Zavascki. Em função da morte do ministro, em janeiro deste ano, o julgamento da ação deve ser retomado a pedido do Democratas. Até o momento votaram pela anulação da norma o relator, ministro Edson Fachin, e o ministro Luís Roberto Barroso.




Inconstitucional




A legenda afirma que a norma é inconstitucional e pede que a Corte declare que não há necessidade de autorização da Assembleia Legislativa para o recebimento de denúncia contra o governador. Em outubro do ano passado, o STJ decidiu encaminhar a denúncia contra o governador à Assembleia Legislativa após a maioria dos ministros entender que era necessária a autorização prévia do Legislativo local para dar prosseguimento ao processo.




Chega!




Não são poucas as reclamações que chegam à redação do Jornal do Sudoeste, com as quais concordamos plenamente, sobre motociclistas que não é de hoje infernizam São Sebastião do Paraíso com barulho ensurdecedor e velocidade apropriada para pistas de corrida. Aceleram o máximo, a ponto de assustar pedestres e condutores de veículos, e sem ser incomodados andam voando baixo por ruas e avenidas. Até quando a população terá que suportar estes abusos? Com a palavra a gloriosa Polícia Militar responsável pela fiscalização do trânsito.




Onde ficam?




Ainda falando sobre o abuso de alguns motociclistas em Paraíso, onde fica o limite de velocidade estabelecido no Código de Trânsito Brasileiro, e a norma que prevê o limite máximo de decibéis a serem obedecidos em área urbana?




Iluminação eficiente




 




Com a crescente insegurança pública em São Sebastião do Paraíso, algumas áreas de lazer que eram frequentadas têm ficado relegadas às moscas, simplesmente por medo de furtos e assaltos. Exemplo é a Praça Comendador José Honório no período noturno. Espaço nobre que precisa a ser ocupado. Para começar esta retomada, é imprescindível que a prefeitura providencie iluminação mais eficiente.