CURTAS

CURTAS EDIÇÕES 2079

Por: Redação | Categoria: Cidades | 28-02-2017 12:02 | 212
Foto de

Na bronca




O presidente da Câmara, Marcelo Morais ficou na bronca nesta semana após divulgação de notícia de que lideranças da cidade entre elas os deputados federal Carlos Melles, o deputado estadual Antonio Carlos Arantes e o prefeito Walkinho, juntamente com dirigentes da Santa Casa estiveram em Brasília. Na ocasião foi realizada audiência com o ministro da Saúde, Ricardo Barros para tratar da situação do hospital de Paraíso.  Marcelinho disse que tinha vários questionamentos a fazer e que serão feitos oportunamente. O que não pode segundo ele é na hora do aperto recorrerem à Câmara pedindo ajuda. Uma simples questão de unidade, mas nem todos pensam igual.




Às pressas




De acordo com Marcelo Morais, contatos já foram feitos com os deputados e ele deixou bem claro que a Câmara não será usada para servir somente a certos interesses. O secretário de Saúde, Wandilson Bícego tentou justificar o não chamamento da Câmara devido a convocação relâmpago que foi feita. Ele foi acionado na terça à noite, por volta das 19h45 para a audiência em Brasília no dia seguinte às  13. Neste intervalo não foi possível acionar a presidência. Quem sabe na próxima com mais tempo. Depois do advento da telefonia celular com os recursos de vários aplicativos, a justificativa do secretário parece não ter colado.




Sírio Libanês




A boa nova vinda deste encontro de lideranças em Brasília é a possibilidade do desenvolvimento de um projeto envolvendo o Hospital Sírio Libanês, de São Paulo, e a Santa Casa de Paraíso. Os acordos ainda serão definidos, mas a princípio a colaboração do conceituado hospital paulista referencia no Brasil e no mundo será na área de administração hospitalar. Posteriormente, quiçá na área médica.




Construção da Câmara




Ao que tudo indica, passados os festejos de Momo o vereador presidente Marcelo Morais terá concluído levantamentos que ele faz sobre a construção da nova sede do Legislativo paraisense. O relatório segundo informações obtidas por esta coluna, será encaminhado a órgãos fiscalizadores como Ministério Público, Tribunal de Contas do Estado e da União.




Abafado




Com um calor de 29 graus na sombra foi realizada na quinta-feira, 23, a Audiência Pública do 3º Quadrimestre de 2016 de prestação de contas da Prefeitura de São Sebastião do Paraíso.  Apenas metade dos vereadores compareceu e outros estavam compromissados com outros afazeres. Foram quatro horas e meia de reunião e muitas informações como a de que a dívida do município atualmente está em R$ 55 milhões. Outro detalhe que chama atenção foi a não aplicação dos 25% de investimentos na Educação, que em tese ficou em 23%. Já na saúde onde se devia investir 15% o aporte superou a casa dos 40%. Ainda assim faltam remédios, não há vários tipos de exames e produtos básicos. A presidência da Câmara informa que em breve serão instalados equipamentos de ar condicionado no plenário.




Revitalizando




São crescentes as reclamações de cidadãos e da população em geral em relação a presença de adolescentes e jovens usuários de drogas e praticantes de atividades sexuais na Lagoinha nos finais de semana e à noite todos os dias. Da mesma forma moradores da região das lagoas do San Genaro estão a reivindicar a realização de obras de limpeza e higienização, bem como implantação de iluminação e segurança.  Projeto neste sentido está sendo elaborado envolvendo o poder público municipal e entidades privadas. É possível que ainda neste ano algo interessante ainda possa ocorrer com estes espaços.




Contracapote




O deputado Carlos Melles teve atuação decidida no contracapote que o Ministério da Agricultura levou com a pretendida importação de café robusta do Vietnã, que chegou ser autorizada. Deputados e Senadores da Frente Parlamentar do Café, presidida por Melles se mobilizaram mostrando que seria um contracenso, por algumas razões, e conseguiram sensibilizar os ministros Antônio Imbassahy e Marcos Pereira, bem como ao presidente Temer. Tecnicamente, por ser conhecedor do ramo, e com habilidade política, Melles botou água na fervura.




Felizmente




Felizmente um alarme falso. É que o Corpo de Bombeiros em Paraíso recebeu comunicado na noite de sexta-feira (24/2) dando conta que havia princípio de incêndio na torre da Igreja Matriz de São Sebastião. Ao verificar a situação constatou-se que um grupo de jovens que participava de movimento religioso na referida paróquia, teria queimado alguns ramos, o que provocou a fumaça.