DESTAQUE

Um gesto nobre a ser destacado

Por: Sebastião Tadeu Ribeiro | Categoria: Cidades | 06-03-2017 01:03 | 219
Sandro Barbosa, um ser humano cheio de virtudes
Sandro Barbosa, um ser humano cheio de virtudes Foto de Sebastião Tadeu Ribeiro

 




No início desta semana eu estava passando nas proximidades do Sacolão Center, na rua Gedor Silveira, região central de São Sebastião do Paraíso, e presenciei parte de uma cena pouco comum, mas bastante nobre e de honestidade. Após ter efetuado suas compras no referido estabelecimento, o taxista Itamar Bonfim e sua esposa Palmira Dizaró Bonfim tinham acabado de sair e caminhavam já a uns 15 metros abaixo, sentido Praça João Batista Teixeira quando um rapaz, funcionário do Sacolão o gritou: “Senhor, espere aí, vi sua carteira caindo do bolso e quero lhe entregar”.




Ao sair das compras, na calçada, não percebeu que sua carteira contendo documentos e dinheiro tinha se desprendido de seu bolso, bem em frente ao Posto de Saúde, logo abaixo do Sacolão. Ao ser alertado pelo rapaz, Itamar parou e com grata surpresa de ter a carteira restituída com documentos e aproximadamente R$ 400.




Itamar nos disse ter ficado muito satisfeito e grato, ainda mais nesta época de crise financeira pela qual passa o país em que poucas pessoas praticam este ato de bondade e honestidade que aconteceu comigo, reconheceu o taxista. “Ele poderia ter ficado com meus pertences porque não tinha ninguém por perto e eu somente iria perceber a falta quando entrasse em meu carro que estava distante, ou talvez quando tivesse chegado em casa, uma distância de mais de um quilômetro, explicou.




Por ter presenciado o fato de honestidade, falei com o rapaz lhe fazendo a pergunta, por que devolveu a carteira? “É porque desde criança meus pais me ensinaram que todas as “coisas” que não são da gente, que não nos pertencem, a gente não é dono”. Então se a gente achar qualquer objeto temos que devolver e o compromisso de encontrar o verdadeiro dono, explica, ao sugerir que se haja assim.




O nome do rapaz é Sandro Barbosa de Souza, nascido em Rio Pardo de Minas, na região Norte de Minas Gerais. Tem 28 anos, cursou até a 8.ª série do Ensino Fundamental. Faz cinco anos que mudou-se e reside em Paraíso, e há dois anos trabalha como serviços gerais e reposição de mercadorias no Sacolão Center.




Germano Fausto Figueiredo, que no dia 25 deste mês vai completar 21 anos na gerência do Sacolão afirmou ao Jornal do Sudoeste que Sandro Barbosa é funcionário dedicado e correto e não é a primeira vez que ele encontra dinheiro e outros pertences e os devolve. Sandro é solteiro, paga aluguel, é pessoa humilde. Pode se sentir orgulhoso de seus atos, por ser trabalhador e respeitar ao próximo, grande virtude e riqueza moral e espiritual para o ser humano que pratica o bem.




 




O Brasil e o mundo estão carentes e precisando de pessoas semelhantes a Sandro que serve como ótimo exemplo a ser seguido. Só assim vamos almejar e conseguir alcançar um mundo mais justo e fraterno. Que no decorrer de sua existência, que o Criador de todas as coisas que é o nosso Deus Jeová, vos livre de qualquer tentação que desvirtue a prática do bem!