TORRA DE CAFÉ

Paraisense participa do 1º campeonato de Torra de Café em Curitiba

Por: Redação | Categoria: Entretenimento | 23-09-2017 15:09 | 2007
José Renato Figueiredo e o Representante oficial do World Coffee Events, o polonês Lukasz Jura
José Renato Figueiredo e o Representante oficial do World Coffee Events, o polonês Lukasz Jura Foto de Reprodução

O 1º Campeonato Brasileiro de Torra de Café foi realizado em Curitiba (PR) entre os dias 15 e 18 de setembro. O evento inédito no país foi uma ação do projeto setorial “Brasil: A Nação do Café” e teve promoção da Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA) em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportação e Investimento (Apex-Brasil). 
O paraisense José Renato Figueiredo (Café do Zé) atuou como Head Judge, ou seja juiz principal do evento, coordenando uma equipe de quatro juízes sensoriais: Lukasz Jura (Polônia - World Coffee Events), Georgia Franco de Souza (Lucca Cafés Especiais), Paulo Cesar Figueiredo (Carmocoffees) e Flávio Borem (UFLA). 
José Renato é barista e mestre em torra e atua como juiz em campeonatos de café em todo Brasil há quase 10 anos, mas este foi o primeiro em que atuou como juiz principal. “O reconhecimento público pelo meu trabalho e paixão por cafés me deixou muito satisfeito e instigado em aprender mais. Coordenar uma equipe de pessoas tão qualificadas e julgar mestres em torra igualmente competentes foi uma grande responsabilidade e aprendizado”, comentou José Renato.    
O campeonato foi realizado com as seguintes regras: cada um dos 16 participantes competidores recebeu 6 quilos de um mesmo café cada e teve 30 minutos para fazer a torra. O café utilizado foi de Carmo de Minas, da região da Mantiqueira de Minas, de 87 pontos SCAA, lavado. Após esta fase, os juízes, às cegas, degustaram as bebidas e selecionaram os três primeiros lugares. “Foi uma experiência incrível provar o mesmo café torrado com 16 perfis sensoriais diferentes”, salientou José Renato.
Foi exigido que os competidores desenvolvessem um plano de torra no qual explicassem detalhadamente o perfil sensorial do grão que iriam produzir com sua torra. Para a nota final foi levada em consideração a execução do plano de torra e a precisão no resultado sensorial do café. 
O vencedor foi Robson Rodrigues Ribeiro, Carmo de Minas (MG). Ele vai representar o Brasil em dezembro no campeonato mundial da categoria, o World Coffee Roasting Championship, em Guangzhou, na China.
De acordo com José Renato, o evento enriquece o leque de competições de barismo no Brasil e há expectativas de que ano que vem seja realizada sua segunda edição: “Um evento como esse realizado em Curitiba é importante por que demonstra a capacidade técnica e cultural do Brasil, o maior país produtor de café do mundo. 
Ano que vem teremos o campeonato mundial de Latte Art e Coffee in Good Spirits na Semana Internacional do Café, agendada para Belo Horizonte. Com certeza o 2º Campeonato de Torra será ainda melhor, pois um evento deste porte aumenta a visibilidade do Brasil no mundo do café”, finalizou cheio de otimismo.