SUSPEITOS

São de Paraíso dois presos, suspeitos de participação no assalto em Guaranésia

Por: Nelson de Paula Duarte | Categoria: Polícia | 02-08-2018 13:24 | 250
Os suspeitos são Fabiano Novais da Silva, 35, conhecido como Monstrinho, e Ricardo Vieira da Silva Júnior, 25, o Tucaninho
Os suspeitos são Fabiano Novais da Silva, 35, conhecido como Monstrinho, e Ricardo Vieira da Silva Júnior, 25, o Tucaninho Foto de Reprodução

Dois suspeitos de ter participado no assalto à agência do Sicoob em Guaranésia, na tarde de terça-feira (31/7), foram presos ontem no distrito de Pratinha pela Polícia Militar. Ambos são de São Sebastião do Paraíso e têm antecedentes criminais. Outros quatro assaltantes continuam foragidos. Na fuga houve troca de tiros com a Polícia Militar. Um homem, feito refém pelos assaltantes foi atingido por disparo e acabou falecendo.

Os autores chegaram a Guaranésia utilizando uma caminhonete Amarok, roubada em Cajuru recentemente. Após o assalto abandonaram o veículo com armas, munição e dinheiro roubado, e fugiram em um Fiat Uno. Na manhã de ontem denúncias recebidas pela polícia deram conta que suspeitos foram vistos transitando por estrada vicinal próximo à Fazenda Onça. Abordados, caíram em contradição e foram presos pela Polícia Militar.

Os suspeitos são Fabiano Novais da Silva, 35, conhecido como Monstrinho, e Ricardo Vieira da Silva Júnior, 25, o Tucaninho, ambos residentes em São Sebastião do Paraíso onde têm extensa ficha criminal.

Conforme disse ao Jornal do Sudoeste o delegado regional em Guaxupé, Marcus Roberto Piedade, em Guaranésia há monitoramento feito por câmeras de segurança, e com base em imagens constatou-se que os dois suspeitos ainda trajavam roupas usadas durante o assalto. “As imagens são nítidas, não há dúvida”, disse Piedade que trabalhou na regional da Polícia Civil em São Sebastião do Paraíso e conhece bem principalmente Monstrinho.

Fabiano e Ricardo foram ouvidos e na presença de advogados confirmaram participação no assalto. “Monstrinho” alegou que desde 2008 não mais estava no mundo do crime, mas teria sido convidado a participar do assalto e estava precisando de dinheiro. Não mencionou nome de comparsas, dizendo apenas que são do Estado de São Paulo, para onde teriam fugido após o assalto.

Para o delegado Marcus Piedade essa informação não fica descartada, mas na linha de investigação ele admite a participação de outros elementos de Paraíso ou da região. Quanto a fotos postadas em redes sociais por algum internauta, Piedade explica que até o momento foram presos Fabiano e Ricardo, não se confirmando a participação dos demais que aparecem na postagem, embora tenham antecedentes.

Pela forma como agiu, o delegado admite se tratar de “quadrilha amadora”, pois todos os elementos entraram todos ao mesmo tempo na agência. As investigações prosseguem na busca de identificar e prender os demais integrantes do bando. Segundo informações, recentemente Tucaninho foi preso em Ribeirão Preto com alguns tabletes de maconha.

José Roberto Rodrigues, 42 anos, feito refém pelos assaltantes e atingido por um tiro não resistiu ao ferimento e morreu no início da tarde de ontem na Santa Casa de Passos. Ele trabalhava numa indústria de tecidos em Guaranésia.

Laudo pericial do Instituto de Criminalística da Polícia Civil irá apontar dentre outros detalhes o calibre e a trajetória do projétil que o atingiu, para assim definir se o disparo foi feito pelos assaltantes ou da arma de policial.

Envolvidos no assalto possivelmente serão autuados por pelo menos três crimes, conforme salienta o delegado Marcus Roberto Piedade, podendo a pena chegar a 30 anos de reclusão.