Preço do pão francês é reajustado

Por: Redação | Categoria: Arquivo | 25-08-2002 00:00 | 548
Foto:

O preço do pão francês e de todos os produtos produzidos a partir do trigo aumentaram nas últimas semanas. Segundo se comenta, isso se deve à alta do dólar e ao fato da maior parte do trigo consumido no Brasil ser importado. Nas padarias de São Sebastião do Paraíso, é possível comprovar a influência da crise internacional vivida na Argentina responsável pela alta dos preços. 
Através de pesquisa realizada pelo Jornal do Sudoeste, constatou-se o aumento do preço do pãozinho francês e dos derivados do trigo. Nos últimos quatro meses, os preços saltaram de R$ 0,12 para em média R$ 0,20 nas padarias de Paraíso, o que equivale a 66% de reajuste. 
Quem não tem gostado nada dessa mudança, são as donas de casa. Buscando menores preços, algumas não medem esforços em procurar padarias que apresentem valores mais acessíveis. Nesse caso, o ideal é percorrer as panificadoras da cidade e pesquisar.
Algumas padarias vem oferecendo preços mais em conta. Como é o caso do Supermercado Estrela, que vende o pãozinho francês de 50g a R$ 0,10. Outros exemplos de menores preços, são as panificadoras Central e Eldorado, atualmente trabalhando com o preço fixo de R$0, 18.
Um ponto importante a observar é o peso do pãozinho. Quem leva muito em conta o preço, acaba esquecendo da qualidade. Por isso, muitos padeiros paraisenses afirmam que o melhor a fazer é perguntar antes quantos gramas pesa, ao invés de ir comprando o primeiro pão com preço em conta.
Contudo, quem não tem tempo nem disposição para fiscalizar e pesquisar os melhores preços, mas também não está disposto a gastar muito, deve procurar por produtos que não levam trigo em suas fórmulas. "Algumas boas opções são as broas de amendoim, de fubá, biscoitos de polvilho e pão de queijo", lembra a empresária Vivian de Souza Volpe.

Fécula de Mandioca
Outro produto que poderia substituir o trigo, é a fécula de mandioca e projeto de lei nesse sentido tramita no Congresso Nacional. 
Segundo a nutricionista Gisele Mafra Lauria, a fécula contém vitaminas B1,B2, niacina e vitamina C e segundo afirma em termos nutricionais, é uma boa alternativa. Porém, padeiros da cidade ouvidos pelo Sudoeste, ainda não têm conhecimento do preparo de pães com o produto e informações a respeito. 
"Desde que fique gostoso e bonito, é uma boa maneira de baratear a produção e aumentar o consumo", concluiu Vivian.
Elezângela Aparecida de Oliveira-P.A.J.