Hospital Sagrado Coração é credenciado no SUS

Por: Redação | Categoria: Arquivo | 15-09-2002 00:00 | 489
Foto de

O Hospital Sagrado Coração de Jesus (HSCJ) obteve o credenciamento junto ao SUS (Sistema Único de Saúde) como hospital geral. O anúncio foi feito pelo deputado estadual Reminho Aloíse (PFL) durante visita a Câmara dos Vereadores, na quinta-feira,12. O parlamentar disse ter sido 'uma luta muito grande, mas que a batalha foi ganha'. Reminho anunciou ainda a criação de uma Regional de Saúde em Paraíso que estaria dependendo apenas de um prédio para a sua instalação.
Segundo o deputado a confirmação do credenciamento foi recebida por ele na quarta-feira, sendo que a publicação no diário oficial teria ocorrido em 6 de setembro. Reminho adiantou que o Sagrado Coração terá orçamento especial com verba própria e não haverá conflitos com a dotação de outros hospitais da cidade. "Temos agora que montar a equipe médica e iniciar o tratamento oncológico, enfrentamos Passos que obteve a quimioterapia, mas nós teremos aqui os dois sistemas a químio e a radioterapia e vamos fazer as duas coisas", destaca.
O vereador Waldir Marcolini (sem partido) lembrou do esforço de Reminho na tentativa de criar e fazer funcionar um Centro Oncológico em Paraíso. "Só quem tem um canceroso sabe o drama e das dificuldades que é ir a Ribeirão Preto, ficar 12 horas numa Kombi, esperar no sol quente, eu sei que aqui na cidade são cerca de 80 pacientes", comenta. Marcolini opina ser "um absurdo" os aparelhos terem ficado paralisados durante todo este tempo.
Em resposta a Marcolini, o deputado afirmou que "existem coisas na vida que a gente não tem explicação". Reminho recordou o tempo que trabalhou na Santa Casa em 1971, depois da criação da Policlínica e hoje Hospital São Sebastião, lembrou do shopping que não deu certo para partir para a construção de um hotel e de outro hospital, que é o Sagrado Coração. Ele citou ainda que partiu da Câmara a denúncia de que este hospital era mantido por uma instituição fantasma e que teria motivado o bloqueio do funcionamento e a proibição da instituição celebrar convênios. "Chegaram a dizer que o hospital contaminaria uma rede de esgoto da cidade, lamento que esta afirmação tenha partido de um médico que não sabe nem o que é um celerador de partículas".
Quanto a pendência judicial o deputado sofreu processo por desvio de verba em que teria sido inocentado. "Teve um juiz que despachou um processo de 700 páginas em 30 segundos e os aparelhos estão lacrados pelo Ministério Público", explica. Reminho quer agora que os aparelhos sejam retirados do hospital, "talvez o Fórum seja o local adequado para que eles fiquem depositados. Coloquem onde quiserem, eu os doou e se for preciso até ajudo oferecendo o transporte gratuito, para que nosso projeto seja viabilizado". Entre os equipamentos estão um tomógrafo, mamógrafo, raio-x e celerador de partículas e um ultrassom. Ele antecipou que já está providenciando a aquisição de outros aparelhos para instalar no hospital.
Ao avaliar todas as dificuldades enfrentadas Reminho disse ter havido 'muita baixaria, inverdade e calúnias, mas valeu a luta e a persistência. Pensei até em desistir, mas já é uma questão superada'. 
Referindo-se ao 11 de setembro tido como um dia de se lamentar, "pelo menos para mim foi diferenciado porque tive a notícia do credenciamento do hospital pelo SUS". O deputado declarou que abrirá as portas do Sagrado Coração, que somente em oncologia terá capacidade para atender 100 pacientes/dia.
Como hospital geral ele poderá realizar além das consultas e exames que já são feitos, mas também fazer internações clínicas e cirúrgicas. "Sei que existem dificuldades de conseguir médicos que trabalhem pelo SUS, mas montaremos uma equipe a altura da cidade", observa. O deputado anunciou ainda que deixou de fazer parte da sociedade do hospital por ser parlamentar, mas está representado por seus filhos. 
Antes de encerrar ele agradeceu o apoio do Conselho Municipal de Saúde que com algumas ressalvas deu parecer favorável ao credenciamento.
Reminho comparou o HSCJ como uma criança que nasce e depois passa a engatinhar. "Iniciou-se uma nova etapa, serei parceiro de todos, desde que haja respeito", disse. 
Ele anunciou que em breve abrirá o funcionamento e de forma gradativa pretende realizar o tratamento de câncer entre outros atendimentos, "para ajudar diminuir o sofrimento de tanta gente que precisa". De tão satisfeito que estava o deputado chegou a citar que o credenciamento do hospital era mais importante do que a sua reeleição.
REGIONAL DE SAÚDE
Entre os vários assuntos de que Reminho abordou durante sua passagem pela Câmara dos Vereadores, a criação da Regional de Saúde em Paraíso, foi outra boa notícia dada pelo parlamentar. "Desde que o município disponibilize um prédio ela será instalada", observa. Conforme o deputado o órgão terá a mesma abrangência da 35ª Superintendência Regional de Educação, que atende a 16 municípios do Sudoeste Mineiro.
Entre as vantagens por ele enumeradas estão a geração de empregos, maior autonomia de discussão orçamentária, sem depender de Passos. "Vejo tudo isto com muito otimismo, principalmente em se olhando para o futuro, o novo governo acredito que as portas do palácio se abrirão de maneira mais ampla, sem exclusão de ninguém, muitas coisas positivas vão acontecer", analisa o deputado Reminho.




Reminho visita Câmara e passa por sabatina

O deputado estadual Reminho Aloise que concorre a reeleição para seu quarto mandato na Assembléia Le-gislativa de Minas Gerais, visitou os vereadores paraisenses na reunião da Câmara, de quinta-feira,12. Durante pouco mais de uma hora ele passou por uma verdadeira sabatina onde falou sobre vários assuntos, como o credenciamento do Hospital Sagrado Coração de Jesus, a criação da Regional de Saúde em Paraíso. 
O parlamentar foi questionado sobre as investigações do Projeto Somma, a implantação da TV Assembléia, o Disk Saúde e os ônibus Caronões que fazem o transporte de estudantes universitários para as cidades da região. Foi a partir deste enfoque que Reminho antecipou um de seus principais projetos e área onde pretende investir, citando a educação como setor promissor. Neste sentido ele mencionou a possibilidade de trazer um braço da Unimontes para a cidade e também abrir espaço para a criação de outras faculdades, através da UEMG/Passos.
Confira a seguir o que diz Reminho sobre todos estes assuntos:
DISK SAÚDE:
Por seis anos o trabalho social de serviço de transporte chegou ao ponto de atender cerca de 700 pessoas/dia. Depois de uma pesquisa que apurou que a finalidade não estava sendo cumprida foi desativado. "Houve uma denúncia contra a nossa associação, tivemos dificuldades que impediram que continuássemos e encerramos as atividades". O modelo foi copiado em várias outras cidades como Uberaba, Uberlândia, Montes Claros e Juiz de Fora. "Temos em Piumhi um modelo implantado há seis meses em parceria com as associações de bairros e que futuramente poderemos implantar aqui em Paraíso". 
REVISTA:
"Tive uma reunião com os professores hoje (quinta) à tarde e elas receberam primeiro. Mas vocês estão recebendo em segunda mão e poderão acompanhar tudo que fiz por Paraíso e de minha atuação como parlamentar lá na Assembléia". 
CARONÃO:
Atualmente são cerca de 700 alunos atendidos e um sem número de pessoas transportadas para tratamento médico em Paraíso. "Fizemos uma parceria com a Acep (Associação Cultural e Educacional Paraisense), através do Mariano Bícego, ele entraria com o diesel e nós com os veículos e motoristas, com o benefício de baratear em 50% o custo das viagens". 
Segundo Reminho, em média são cerca de R$500,00 por alunos e R$300 mil mensais perdidos em receitas pelo município, gastos pelos estudantes em faculdades fora da cidade. Os ônibus estão segurados e a empresa está legalizada em nível de Estado e União e habilitada para viagens municipais e intermunicipais. Atualmente são oito veículos que serão ampliados para 10.
FACULDADES
"É preocupação que outras faculdades venham, se fosse prefeito priorizaria o ensino unversitário". Existe a possibilidade de Paraíso receber uma extensão da Unimontes (Universidade de Montes Claros) e também da UEMG (Universidade Estadual de Minas Gerais) . "Os gastos para os alunos seriam menores e possibilitaríamos mais pessoas estudando".
SEGURANÇA
"Existem questões gravíssimas na segurança, principalmente na Polícia Civil de Minas onde é preciso haver mudanças, é uma matéria difícil e preocupante". O deputado lembrou que conseguiu vários benefícios para o município, mas que o problema da violência é generalizado.
SEQÜESTRO
Reminho disse que no ano passado teve um irmão seqüestrado em Paraíso. Era um assunto sigiloso mas ele resolveu 'ampliar'. "Eram pessoas de Campinas, dois homens e uma mulher, de madrugada pegaram e levaram ele para perto do curtume Marinzeck e o jogaram numa valeta. Bateram nele, queimaram com cigarro e ameaçaram com revólver. Levaram documentos, cartões de crédito, celular, fugiram, mas antes disseram para ele não sair do lugar até amanhecer o dia". 
PROJETO SOMMA
Mais de 400 prefeituras foram beneficiadas com o projeto. "Em Paraíso os probemas foram no córrego carrapatinho e Rangel. O relatório aponta que o objeto não não foi cumprido dentro da proposta, hoveram diferenciações de preços de asfalto, mas não houve desvio. Não quero perseguir e nem prejudicar ninguém a questão está com o Ministério Público".
TV ASSEMBLÉIA
Fundada em 1998, sua abrangência cresceu demais, Reminho indicou sua instalação em Paraíso e em outros seis municípios. "As depesas de instalação são da Assembléia, cabe a prefeitura interessar-se, estou à disposição, porque são mais de 300 cidades ligadas".