Acissp assina convênio disponibilizando R$10 milhões para micro e pequenas empresas

Por: Redação | Categoria: Arquivo | 22-09-2002 00:00 | 630
Foto:

Para o engenheiro Ailton Rocha de Sillos, o dia 18 próximo passado, foi memorável para aquela entidade. O presidente da Acissp ao fazer essa afirmativa para um grupo de empresários, alunos e professores da ETFG, além de representantes da comunidade, estava se referindo à assinatura, naquela data, de um convênio entre a ACISSP e a Caixa Econômica Federal - CEF, disponibilizando recursos na ordem de R$10 milhões em crédito para micro e pequenas empresas de Paraíso e região. Certamente referiu-se, também, a implantação gratuita pelo SEBRAE-MG, de software de gerenciamento empresarial para 50 micro empresas, a serem monitorados por alunos da ETFG, bem como à implantação do Programa Ginástica na Empresa, e da piscina inaugurada no Centro de Atividades do Trabalhador - CAT "Donato Piccirillo), em convênio com o SESI-MG.
Sillos disse que dados recentes dão conta da existência de 1430 empresas em Paraíso e desse total 1250 são filiadas à ACISSP, hoje uma regional da Federaminas, que por sua vez tem se voltado para o interior. Ainda se referindo ao número expressivo de associados, o presidente credita à essa união, o fortalecimento da entidade, e, por sua vez, os recursos canalizados por intermédio de importantes parceiros, como o Banco do Brasil, Caixa, e BDMG. "Somos o segundo mu-nicípio do interior, em número de recursos colocados", disse.
Especificamente com a Caixa, é o terceiro convênio assinado. Em 2001 foram liberados acima de R$5 milhões, valor que dobrou em 2002. Dados do Balcão de Recursos do SEBRAE, instalado na própria ACISSP confirmam que em 2001 para 492 empresas do município houve uma liberação de R$9,813 milhões. Dados atuais demonstram que no ano em curso, para 516 empresas já foram destinados em torno de R$6 milhões, criando assim a expectativa que ao se contabilizar a movimentação anual, em dezembro, o números serão ainda mais generosos.
Outro investimento em que a ACISSP está acreditando como alavanca capaz de facilitar a vida de micro e pequenas empresas, é o projeto piloto desenvolvido pelo SEBRAE-MG, sugerido e encomendado por Sillos. Trocando em miúdos, trata-se de um programa para computador voltado para empresas comerciais, gratuitamente para aquelas que se inscreveram, com o objetivo de fornecer orientação em especial no tocante ao setor financeiro. "Inteiramente detalhado e fácil para manusear", conforme afirma Cláudio Luiz de Souza Oliveira, do SEBRAE. Para facilitar ainda mais, o funcionamento será acompanhado por alunos da ETFG.
Quem também ficou entusiasmado com a ACISSP foi o vice-presidente regional da FIEMG, Ari Novaes. Falando sobre o Projeto Ginástica na Empresa, convênio que já está sendo utilizado por empresas em Paraíso, Novaes disse de sua importância no aspecto preventivo de doenças profissionais, inclusive a Lesão por Esforço Repetitivo - LER.. Os resultados, conforme disse, são surpreendentes, fato esse confirmado pelo empresário Sérgio Merize, diretor de uma indústria de fios cirúrgicos em Paraíso que utiliza esse método com o auxílio de uma equipe de profissionais na qual atuam professor de educação física e fisioterapeuta, entre outros.
Novaes revelou um dado importante: Minas Gerais é o Estado onde a Ginástica na Empresa, incentivada e apoiada pelo FIEMG por intermédio do SESI-MG, é mais utilizada no País, com 74 mil operários cadastrados, seguido do Paraná com 22 mil.
Sobre o Centro de Atividade do Trabalhador - CAT, Novaes o classificou como "um primor", e uma das unidades tidas como "impecáveis". Ao comentar sobre a piscina que foi inaugurada, construída com recursos disponibilizados pela FIEMG, Novaes disse ter no empresário Wellington Mumic, um importante parceiro. "Essa piscina era o mínimo que poderíamos fazer" salienta Novaes, confirmando seu empenho pessoal para se construir uma piscina olímpica no CAT, solicitação feita por Sillos. 
O vice-presidente da Fiemg entende ser um pleito viável, dado o destaqu