Brasil valoriza café para ganhar novos mercados

Por: Redação | Categoria: Arquivo | 15-08-2018 15:04 | 271
Foto de

O deputado federal Carlos Melles coordenou nesta sexta-feira (18) em Varginha o "Fórum de Qualidade e Valor Agregado de Café", promovido pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. O evento contou com a presença do Ministro Sérgio Amaral, do presidente da Camex, Robério Silva, do presidente do Conselho Nacional do Café - CNC, Osvaldo Henrique Paiva Ribeiro, além de prefeitos do Sul de Minas, presidentes de cooperativas, sindicatos rurais, pesquisadores, produtores e lideranças. "Precisamos de uma cafeicultura forte. Por onde passa o café promove o desenvolvimento", disse o presidente do CNC na abertura do evento, destacando que o setor é um forte gerador de emprego e distribuição de renda. 
O ex-ministro Carlos Melles, que coordenou o Fórum, elogiou a coragem do ministro Sérgio Amaral com o programa para agregar valor ao café brasileiro. "Estamos fortes pela instrumentalização que esta política cria", disse Melles. Em sua fala o deputado recortou que o país está colhendo a maior safra de café de sua história, mas com baixo valor agregado. "Cada grão, cada saca de café, é o resultado do suor de um trabalhador rural, por isso este produto tem que ser ainda mais valorizado", disse Carlos Melles. O deputado disse que o governador eleito de Minas, Aécio Neves, havia telefonado e pediu que tornasse mais uma vez público seu compromisso com o setor.
De acordo com Melles, o objetivo do fórum é apresentar propostas para ampliar e captar melhor remuneração na participação do Brasil no mercado mundial de café, por intermédio da ampliação de vendas de produtos de maior valor agregado de café verde, torrado e moído e solúvel, através de várias ações estrategicamente planejadas.
Como porta voz do setor, Melles mobilizou lideranças políticas e sensibilizou o deputado Aécio Neves, viabilizando a medida do Governo Federal que liberou recursos na ordem de R$ 2,2 bilhões para o setor, possibilitando a retenção da produção, forçando a recuperação dos preços, que nessa semana chegou a pagar R$ 190,00 a saca. "O que se espera com essas ações é que o Brasil ocupe o seu lugar de direito junto ao Mercado Internacional de Café e que esse produto, que é um dos mais importantes da economia nacional, possa remunerar o cafeicultor com dignidade e justiça", completou o Deputado Melles.
Encerrando o Fórum o ministro Sérgio Amaral enfatizou que o café está dando novos passos de um longo caminho no rumo de sua valorização para ampliar e conquistar novos mercados. 
De acordo com o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, a implantação do Programa Nacional de Qualidade visa mobilizar o Governo e o setor privado, consolidando um esforço para a normatização da produção de café, estabelecendo diretrizes, metodologias e definições como a criação do Centro Nacional de Classificação e Degustação. "Um dos objetivos será o de melhorar a qualidade da produção nacional e diversificar a oferta de café verde de forma a atuar em todos os segmentos do mercado e também lançar um programa para a diferenciação desse produto", destacou o ministro Sérgio Amaral no documento de lançamento do programa.
O ministro Sérgio Amaral agradeceu as palavras de Melles sobre sua atuação como ministro e como Embaixador do Brasil na Inglaterra - período em que Amaral incrementou a vinda de turistas para o Brasil. "Na verdade o Melles está muito modesto.
Todos os eventos que fizemos foram possíveis porque ele como Ministro do Esporte e Turismo foi um grande parceiro, alavancando os eventos para atrair turistas", finalizou Sérgio Amaral.