Antônio Carlos é assessor especial da prefeita de Paraíso

Por: Redação | Categoria: Arquivo | 27-10-2002 00:00 | 527
Foto:

O ex-prefeito de Jacuí, Antônio Carlos Arantes, foi nomeado assessor especial da prefeita de São Sebastião do Paraíso, Marilda Melles. "Não estou vindo para ser prefeito, e sim fazer desta, a melhor administração da história da cidade".
Arantes conta que renunciou ao cargo de prefeito para se candidatar a deputado estadual, ao qual não foi eleito. "Como havia renunciado, não podia mais voltar", conta, relatando que veio para somar, trabalhando com uma participação efetiva da população. "Esse foi um novo marco para se tomar uma ação diferenciada na administração, estou vindo para fazer com que possamos errar menos e acertar mais de forma conjunta".
Função
Arantes disse que sua função será de ouvir o povo, e principalmente ser um interlocutor entre vereadores e a prefeita e ajudar a solucionar os principais problemas da comunidade. "É muito importante o Executivo ouvir o Legislativo. Estaremos um ao lado do outro para somar e, principalmente acertar muito mais". O assessor especial admite a falta um elo de comunicação entre a comunidade, os vereadores, os secretários e a prefeita. "Eu me dispus a ser esta pessoa".
Cita o governo de Juscelino Kubitscheck como o melhor da história do País. "Em um plano estratégico, JK fez o que precisaria de no mínimo 50 anos para fazer. Vamos copiar isso, queremos fazer nesses dois anos que nos restam, o que precisaria o dobro para fazer". 
Para isso, Arantes conta que é necessário administrar as dívidas ao mesmo tempo em que se busca recursos, o que, segundo ele é um pouco complicado. "Mas sabemos administrar as dificuldades", conta, falando que quer dar a Paraíso a mesma contribuição que deu para Jacuí enquanto prefeito.
Expectativa
O vereador Waldir Marcolini disse que o novo assessor chegou em uma boa hora, pois há uma grande necessidade de ligação entre o Executivo e o Legislativo. "Ele tem uma boa prática em conseguir verbas estaduais e federais, e o nosso município precisa disso para a realização de diversas obras"
Marcolini conta que a pressa em aprovar todas as leis que a prefeita manda, sem tempo de estudar não está surtindo bons efeitos. "Um exemplo é o orçamento do ano passado que foi feito de última hora. Foi o pior que já existiu no município", comenta, dizendo que está sendo feito o de 2003, onde Arantes participará ativamente.
O vereador reclama que não são executados os pedidos dos vereadores. "Eu pedi há seis meses para que a rua em frente a creche do bairro Verona seja asfaltada, mas isso ainda não foi atendido", reclama. Aponta a existência de muitos problemas de saúde das crianças como conseqüência disso. "Antônio Carlos disse que todas as medidas serão tomadas, por isso, acredito que isso era o que estava faltando na cidade. Acredito que os resultados serão fantásticos".
O vereador Pedro Fagundes diz que a partir da experiência de Antônio Carlos, isso só vem a somar para a administração de Paraíso. "Ele é uma pessoa competente, resta saber como será a opinião pública, pois é mais uma pessoa de fora que vem para comandar nossa cidade".
"A nossa situação atual não é muito boa, a administração deixa muito a desejar", comenta. Fagundes afirma que Arantes prometeu colocar tudo em ordem no prazo de seis meses. "Acredito que ele será bom", finaliza. 
A vereadora Cida Pimenta também tem restrições em relação à administração municipal, mas também admite que a nomeação de Arantes como assessor especial poderá ser benéfica.
O mesmo ponto de vista é compartilhado pelo vice-prefeito Enoc José Neto.