Preso em Paraíso casal suspeito de integrar quadrilha de traficantes

Por: Redação | Categoria: Arquivo | 17-11-2002 00:00 | 637
Foto:

A Polícia Federal acredita ter desmembrado uma quadrilha de traficantes que estava atuando na região entre São Sebastião do Paraíso e o Estado de São Paulo. Ao todo 13 pessoas foram presas, incluindo um casal que foi localizado em São Sebastião do Paraíso, residindo no Jardim Ouro Verde. A operação teve inicio em Sumaré, região metropolitana de Campinas e desfecho em Santo Antônio da Alegria, resultando na prisão do primeiro grupo de nove pessoas, acusadas de tráfico internacional. Na região rural de Santo Antônio da Alegria, foi localizado um laboratório de refino e processamento de cocaína.
Há cerca de sete meses agentes da PF mantinham a investigação, formando uma equipe com policiais de Brasília, Campinas, Rio Preto e Ribeirão Preto. As primeiras prisões começaram na noite de domingo, 10 quando nove pessoas foram presas em um bairro de Sumaré. Elas são suspeitas de integrar uma quadrilha de traficantes que estava em plena atividade na distribuição da droga pelo interior do Estado de São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro. 
Segundo informações da PF, acredita-se que o grupo era organizado internacionalmente e mantém relações com cartéis do narcotráfico da Bolívia e Colômbia. 
Após essas prisões, a polícia conseguiu chegar à uma fazenda, localizada na estrada Cajurú; Altinópolis, em Santo Antonio da Alegria - SP. No local, identificado com o nome de fazenda Canaã, a policia encontrou uma refinaria de cocaína, fato que se repete no município. No ano passado, a PF acredita que um grupo também localizado em Santo Antônio da Alegria tivesse ligação com Fernandinho Beira-Mar, e desenvolvesse na região ligação com o tráfico de droga ao comando de grupo organizados e com influência de expressivos chefes que atuam na rota internacional e no sub mundo do crime, com seqüestros, mortes e assaltos.
Desta vez foram encontrados também 50 litros contendo cocaína (peso estimado em 60 quilos), balança de precisão, embalagens, frascos de acetona, éter e galões em que estava armazenada uma substância aparentando bicarbonato de sódio, bastante usada para "batizar" (misturar) e aumentar a substância entorpecente. O nome das pessoas acusadas de integrar a quadrilha não tinham sido divulgados pela Polícia Federal, Os policiais informaram que a ocorrência ainda estava em andamento e a divulgação do nome de qualquer integrante da quadrilha poderia atrapalhar as investigações. 
Entretanto o casal que foi preso em São Sebastião do Paraíso, sob a suspeita de ter ligação com a quadrilha teve seus nomes mencionados posteriormente. Trata-se de Eudes Ferreira, 34 anos, comerciante natural de Mira Estrela - SP e Josiane Júlio Oliveira, 34, natural de Pirassununga. Eles estavam morando em uma casa à rua Artur Ermínio Cardoso, Jardim Ouro Verde. 
A 48.ª Delegacia Regional de Segurança Pública, através do delegado Rogério de Mello Franco Assis Araújo, divulgou nota informativa sobre a operação da Policia Federal.