Alunos reclamam de má conservação de ônibus escolares

Por: Redação | Categoria: Brasil | 18-05-2003 00:00 | 664
Foto de

Alunos que utilizam o transporte escolar da Prefeitura de São Sebastião do Paraíso, reclamaram da má conservação de ônibus que fazem essa locomoção. Conforme explicam, pneus estão carecas e evidências de defeitos nos freios também são constantemente notadas. "A entrada da minha casa fica na descida e percebi que o motorista encontrava dificuldades em parar o ônibus", disse um deles. O jovem solicitou que seu nome não fosse divulgado.
Na segunda-feira, 12, a reportagem do JS, foi até o pátio onde os ônibus estão estacionados e conferiu ser verídica a reclamação dos alunos. O chefe do setor de transporte, João Humberto Vieira, disse que realmente existem problemas e que já estão sendo sanados. "Nenhum de nossos carros estão totalmente sem freio, tem um que realmente precisa trocar a lona, mas não é algo grave, mesmo assim, hoje já chegou o kit de embreagem, e trocaremos o mais breve possível", justificou.
O problema que os alunos perceberam, Vieira afirma ser algum motorista que reclamou para os usuários. "O carro mais necessitado, que acredito ser o que reclamou, é o mais novo que temos aqui".
Sobre a utilização de pneus lisos, Vieira diz que realmente, o problema existe, e explicou que foi devido à licitação. "São somente os traseiros, o problema que teve é que quando a licitação foi feita, o preço do pneu em torno de R$400, agora custa R$770, o que demorou foi que para a empresa provar para a Prefeitura que esse aumento era necessário, pois a firma não entregava pelo preço antigo e a Prefeitura não podia pagar por mais que o licitado", ressalta. 

Irresponsabilidade
Esses não são os únicos problemas relatados por estudantes. Diversas crianças que assistem aulas no período vespertino, disseram que na quarta-feira, 07, o veículo que os conduzia, teve o freio totalmente acabado sendo que o motorista do mesmo, percebeu que isso havia acontecido, em uma curva, na descida. "Fiquei com muito medo, mas ele foi devagar e chegamos bem", relata.
O veículo que transportava essas crianças, é da Viação Paraíso, terceirizado pela Prefeitura para fazer esse serviço. Mas o incidente não foi o único problema ocorrido naquele dia, o motorista, com medo de entrar na cidade, deixou as crianças, todas com idade entre 10 e 15 anos, na avenida Venceslau Brás, para que fossem à pé até a escola.
A maioria deles, estuda no Clóvis Salgado. "Uma atitude errada, ele devia ter pedido para um outro veículo levá-los, ou então passar aqui no pátio e pedir para que emprestássemos um veículo para que terminassem de chegar", comenta Vieira, que disse desconhecer o fato. "Mas hoje mesmo irei lá e farei a advertência e tomarei as providências necessárias".
O encarregado fala que conseguiu alguns pneus, mesmo sem ordem de fornecimento. "Eu precisava garantir a segurança dos ônibus, pois os traseiros podem rodar sossegados do jeito que estão, pois não coloca ninguém em risco, mesmo assim, é lógico que queremos colocar em dia.
Como Vieira prometeu, o JS teve notícias de que no próximo dia, já haviam sido trocados, quanto aos pneus, até o fechamento desta edição, continuavam nas mesmas condições.