DIA D

Sem atingir meta, Paraíso terá "Dia D" de vacinação contra pólio e sarampo neste sábado

Por: João Oliveira | Categoria: Saúde | 01-09-2018 12:19 | 133
"Dia D" de vacinação é uma recomendação do Ministério da Saúde Foto de Reprodução

Após não atingir a expectativa com a Campanha Nacional de Vacinação contra poliomielite e sarampo, o prazo, que se encerrou na sexta-feira (31), será estendido para este sábado (1/9). Esse "Dia D" de vacinação é uma recomendação do Ministério da Saúde e tem por objetivo cumprir a meta de pelo menos 95% de cobertura vacinal no município, que atualmente se encontra em 73%. As salas de vacinação têm ficado vazias e a Vigilância em Saúde do município espera, que com esta última oportunidade, os pais possam procurar o Posto de Puericultura para deixar a vacinação de seus filhos em dia.

De acordo com dados da Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS), a Campanha Nacional de Vacinação contra a poliomielite e o contra o sarampo, até o dia 27 de agosto, vacinou 7,7 milhões de crianças contra a poliomielite, um percentual que corresponde a 68,96%, e 7,7 milhões (69,06%) contra o sarampo. Embora os dados oficiais mostrem que somente o estado do Amapá atingiu a meta estabelecida pelo Ministério da Saúde, a coordenadora de Vigilância em Saúde em São Sebastião do Paraíso, Daniela Cortez, destaca que algumas cidades da Regional de Saúde de Passos também conseguiram cumprir a meta.

Ainda, de acordo com o levantamento, no que se refere às capitais somente os municípios de Porto Velho e Macapá alcançaram a cobertura de 95% e que 4.582 municípios ainda não haviam atingido a meta de cobertura para as vacinas poliomielite e tríplice viral, sendo que 218 municípios apresentam cobertura vacinal abaixo de 50% para as duas vacinas.

Conforme dados do Ministério da Saúde, no Brasil, depois do sarampo ter sido eliminado em 2016, já foram confirmados 1.428 casos da doença em oito estados, com a ocorrência de sete óbitos em crianças até cinco anos. O Brasil já está com a transmissão da doença no território nacional há mais de 90 dias, o que coloca toda a região das Américas em risco de perder a Certificação da Eliminação do Sarampo.

"Iremos abrir a sala de vacinação nesta sábado para ver se esses pais que ainda não tiveram tempo de levar seus filhos possam comparecer para garantir essa imunização. Estamos buscando conscientizar esses pais. Já realizamos a vacinação em todas as creches, zona rural e hoje estamos oficialmente com 73% de cobertura da vacinação, é um dado que foi atualizado entre terça e quarta-feira, mas deve ter um resultado diferente finalizada a campanha neste sábado", destaca Cortez.

Conforme Daniela, ainda não há nenhuma expectativa para que a campanha seja prorrogada por mais um período, e encerrado o Dia D da vacinação contra pólio e sarampo, inicia-se a vacinação de rotina, que é destinada para todas as pessoas que precisam atualizar o cartão de vacina. "Tínhamos expectativa de que os pais fossem correr atrás, tendo em vista o atraso na entrega de um lote da vacina e possibilidade de falta doses para aplicação, mas mesmo assim não houve muita procura", conta.

A coordenadora acredita que parte disto tenha sido por receio dos pais em vacinar seus filhos por medo de reação. "Não existe nenhum perigo, a vacina é 100% segura. Não houve nenhum contratempo durante a campanha, não houve casos de reação", tranquiliza a coordenadora da Vigilância em Saúde. Daniela chama atenção para importância da vacina, tendo em vista o número de casos crescente da doença no norte do país.

"A vacina é a única maneira de garantir que não haja uma epidemia. Está no norte, mas o caminho da doença é passar por aqui e atingir outros estados, não neste ano, mas nos próximos, caso não consigamos segurar esses casos que tem sido registrado no norte do Brasil. É uma doença que pode levar ao óbito e que estava erradicada, até começar a ser importada tendo em vista a imigração de venezuelanos no norte do país, que contaminou àqueles que não eram imunizados", conta.

DIA D

Tendo em vista a necessidade de atingir a meta de 95% da cobertura vacinal em Paraíso em crianças de 1 a 4 anos de idade, o Posto de Puericultura, situado à rua Ge-dor Silveira, ao lado do Sacolão Center, ficará aberto das 8h às 17 horas e não irá fechar para almoço dos funcionários.

"É muito importante a vacinação. Com esses casos de sarampo, o nosso país abriu os olhos para a baixa cobertura vacinal. Hoje, temos 100% de cobertura da vacina em criança abaixo de dois anos. Porém, as pessoas tem deixado de procurar a vacinação e não se preocupado com as doenças. É muito importante, não podemos pensar somente em nós, temos que pensar em toda a comunidade", completa Daniela Cortez.