CONCURSO

Concurso público para Câmara Municipal de Paraíso acontece neste final de semana

Ao todo foram confirmadas 2.696 inscrições. Provas acontecem no Ditão, Clóvis Salgado e Paraisense
Por: João Oliveira | Categoria: Política | 06-09-2018 16:28 | 492
Concurso contou com 2696 inscrições, com participação de candidatos de mais 30 cidades
Concurso contou com 2696 inscrições, com participação de candidatos de mais 30 cidades Foto de Arquivo "JS"

O concurso público para preenchimento de vagas da Câmara Municipal de São Sebastião do Paraíso será realizado neste sábado e domingo sem nenhuma alteração conforme previsto. As provas para os cargos de nível médio serão realizadas no sábado (8/9), com abertura do portão às 14h e fechamento às 15h; as de nível superior ocorrem no domingo (9/9), com abertura dos portões às 8h e início às 9 horas. Conforme destaca o cartão de confirmação de inscrição, o candidato terá que comparecer ao local da prova com antecedência, levar documento com foto, caneta esferográfica preta ou azul, lápis e borracha.

O concurso está sendo organizado pelo Instituto Mineiro de Administração Municipal, e, segundo informou a presidência da Câmara, todas as escolas onde serão realizadas as provas já estão devidamente preparadas e prontas para a realização do concurso. O IMAM informou que os malotes contendo os envelopes serão lacrados e só serão abertos na presença do diretor da escola, juntamente com três fiscais. Já os envelopes de prova serão abertos dentro da própria sala na presença de  todos os candidatos. Os três últimos candidatos a saírem da sala, farão a conferência de todo o material.

“O concurso contou com 2696 inscrições, com participação de candidatos de mais 30 cidades, além de candidatos de outros estados da federação. Informamos também, que durante o prazo estipulado pelo o Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais –TCEMG –  não recebemos nenhuma notificação, e nem, nenhum pedido de impugnação do edital”.

Para o concurso serão ao todo 12 vagas para cargos com nível médio e superior com salários que variam entre R$ 1,6 e R$ 5,5 mil. Serão oito vagas para nível médio para os cargos de agente de serviço administrativo I, II, III e IV e assistente legislativo I, II e III; além de quatro para nível superior para os cargos de assessor jurídico, contador I, assessor técnico-parlamentar I e assessor de imprensa e comunicação social I.

Os candidatos aos cargos de nível médio terão que responder a 25 questões de múltipla escolha, sendo oito questões de Língua Portuguesa, cinco de Informática, quatro de Legislação e oito de Conhecimentos Específicos, devendo obter, no mínimo, 60% de acertos para ser aprovado. Eles terão três horas para fazer a prova e preencher o cartão de respostas.

Aqueles que forem concorrer às vagas de nível superior, entre eles os cargos de Assessor de Imprensa e Comunicação Social I, Assessor Jurídico I e Assessor Técnico-Parlamentar I,  terão que responder a 40 questões objetivas de múltipla escolha, sendo 15 de Língua Portuguesa, 15 de Conhecimentos Específicos da área pretendida e 10 de Legislação. Além disso, candidatos também serão submetidos à prova dissertativa com tema da atualidade e terão quatro horas para realizar a prova.

O presidente da Câmara, Marcelo Morais, ressaltou que o Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais tem acompanhado de perto todo o processo do concurso, desde o seu início em março de 2017. O Ministério Público também foi informado sobre todo o andamento dos trabalhos.

“Estamos focados para realização das provas dentro da maior transparência e segurança jurídica possível. Esperamos que tudo ocorra dentro da normalidade no próximo final de semana”, disse. O presidente da Câmara desejou ainda sorte a todos e pediu para que fiquem atentos aos horários e locais de suas provas, bem como às exigências contidas no item 10 do edital do Concurso, que trata da realização das provas.

BOATOS

Durante a manhã de quinta-feira (6/9), diversas pessoas ligaram na Câmara buscando informações concretas de um boato sobre cancelamento do concurso. O presidente da Câmara, Marcelo de Morais, informou se tratar de “fofoca”, e que as provas irão acontecer no local, data e hora marcada, conforme previsto no edital. Segundo ele são conversas para tentar desmoralizar o concurso e desestabilizar os candidatos psicologicamente.

“Estamos focados desde março do ano passado para realizar esse concurso e não justifica o cancelamento às suas vésperas. As provas serão realizadas normalmente, o Tribunal de Contas já homologou o concurso e o Ministério Público está a par de tudo. Essas fofocas são mais uma tentativa de tirar o mérito do concurso e criar uma instabilidade jurídica e também emocional nas pessoas para que eles não cheguem preparadas”, completa.