SAÚDE ANIMAL

Catarata

Por: Rogério Calçado Martins | Categoria: Saúde | 07-09-2018 10:38 | 209
Foto de Reprodução

Para o espanto de alguns, os animais também podem apresentar essa lesão ocular de ocorrência tão comum em humanos: a catarata.

De maneira bem simplificada, a definição de catarata é qualquer esbranquecimento não fisiológico ou nebulosidade no cristalino e/ou na cápsula do olho. Ela geralmente é causada por entrada reduzida de oxigênio e, portanto, maior entrada de água no cristalino. Isso causa edema em um primeiro momento e, daí, desidratação.

Existem vários tipos de cataratas, sendo classificadas de acordo com a sua localização, estágio, tipo e causa. Na prática, o tipo e o estágio são os critérios mais importantes. Uma catarata precoce, que ainda permite boa inspeção do fundo do olho, é chamada imatura. Se o fundo do olho não pode ser mais examinado, a catarata é chamada de madura e o paciente pode ser considerado cego.

Alguns tipos de catarata:

Catarata Congênita: freqüentemente muito densa, branca, e usualmente, progride lentamente. Geralmente ocorre conjuntamente com outras anormalidades congênitas do olho.

Catarata Juvenil: desenvolve-se usualmente entre o primeiro e o oitavo ano de vida. Se causas como diabetes mellitus, trauma, intoxicação ou radiação são pouco prováveis ou são excluídas, é possível que a catarata seja hereditária.

Catarata Senil: Essa sempre se desenvolve em animais mais velhos e deve ser confundida com um outro problema, que é o aumento central fisiológico da densidade do núcleo do cristalino com esclerose.

Catarata Traumática: pode se desenvolver como resultado de um ferimento profundo por um espinho, estilhaço ou mesmo pedaços de unha. Se a cápsula cicatrizar rapidamente, a lesão pode permanecer limitada a uma catarata local, não progressiva. Em casos de ferimentos por arma de fogo, geralmente a catarata formada é completa.

Catarata Hereditária: é aquela transmitida geneticamente pelos antecedentes. É usualmente bilateral e em geral é progressiva. As raças mais predisponentes são os Cocker spaniels, Old English Sheepdog, Golden Retrevier, Labrador, Schnauzer miniatura, Afghan Hound, Poodle, dentre outros.

Em casos de identificação da catarata, para fins de diferenciação de diagnóstico, é estritamente necessário que o animalzinho seja minuciosamente examinado por um médico-veterinário. E caso haja interesse do proprietário em realizar cirurgia, este deverá ser encaminhado a um Oftalmologista Veterinário.

OBS: O texto de hoje foi inspirado na leitura do livro “Ophtalmology for the Veterinary Practitioner”.

*ROGÉRIO CALÇADO MARTINS – médico-veterinário – CRMV/MG 5492
*Especialista em Clínica e Cirurgia Geral de Pequenos Animais (Pós-graduação “lato sensu”)
*Membro da ANCLIVEPA (Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais)
*Consultor Técnico do Site  www.saude animal.com.br
*Proprietário da Clínica Veterinária VETERICÃO (São Sebastião do Paraíso/MG)