30 ANOS

Ampara comemora 30 anos de fundação e amplia atendimentos

Por: Nelson de Paula Duarte | Categoria: Saúde | 16-09-2018 11:05 | 1999
Médico Antonio Carlos Maffei Bragiato, diretor da Ampara
Médico Antonio Carlos Maffei Bragiato, diretor da Ampara Foto de Nelson P. Duarte

A Ampara Assistência Médica, fundada em 5 de setembro de 1988, comemora 30 anos. Uma história que se iniciou com e espírito empreendedor do médico Arlei Preto Gomes e sua esposa, a arquiteta Júlia Campos Pedroso Gomes. “O Arlei era visionário, enxergava as coisas na frente, tinha essa qualidade, e trouxe essa ideia de montar um plano de saúde, quando não havia nenhum na região. Foi pioneiro”, diz o médico Antonio Carlos Maffei Bragiato, diretor da Ampara.

Dentro dessa linha visionária ele também percebeu que haveria muito mais chances a tornasse uma sociedade, na verdade uma cooperativa de fato, e em 1989 foram admitidos vinte médicos associados. Atualmente são trinte e sete sócios, além de outros profissionais da área médica que são prestadores de serviço, contratados.

A Ampara nasceu, teve sua primeira sede em um imóvel alugado na rua Padre Benatti, área central de São Sebastião do Paraíso. Com o passar dos anos adquiriu uma pequena casa na praça Comendador João Pio de Figueiredo Westin, próximo à Santa Casa. “Compramos, fizemos uma reforma e começamos a atender aqui, com o tempo, foi adquirido um terreno que havia no fundo da casa, e posteriormente onde hoje é o hospital”, explica Dr. Antonio Carlos Bragiato.

Foi tudo aos poucos, crescimento consistente que chegou a estrutura hoje existente, não somente uma ampliação da área clínica, do ambulatório, e serviço ambulatorial também em Monte Santo de Minas.  “A gente extrapolou nosso objetivo inicial, mas percebemos a importância de ter um serviço próprio para dar mais agilidade e conforto para o atendimento, e aí fizemos o Hospital Dia”, conta Dr. Bragiato.

A nossa empresa graças a Deus é vencedora, primeiro porque fazemos um trabalho sério, nós entregamos aquilo que é contratado, o que a gente vende, vale dizer que hoje a Ampara oferece além do que consta no contrato. E esse um dos motivos do sucesso da Ampara. Segundo, porque todos os trinta e sete médicos sócios “vestem a camisa”, e há medidas que fomos tomando ao longo dos anos, em que nos antecipamos, pois conseguimos perceber para que lado caminhava o mercado, e o que os usuários querem do plano de saúde. Isso se traduz em serviços de sucesso que implantamos e são responsáveis por boa parte da satisfação que nossos usuários têm, salienta Dr. Bragiato.

O diretor da Ampara enfatiza que prestadoras de plano de saúde fazem parte de segmento no mercado de trabalho extremamente fiscalizado. De todas as agências reguladoras criadas no Brasil no final da década de 90 a que funciona mesmo é a Agência Nacional de Saúde (ANS). Fiscaliza os planos de saúde, regulamenta, interfere bastante, engessa a gente em alguns sentidos. A cada dois anos a ANS solta rol de novos procedimentos que temos que incorporar, e regula preços também, diz.

Há um entendimento que operadoras de plano de saúde são detentoras de poupança popular, porque o usuário paga e muitas vezes não está usando, ou seja, paga para o dia que precisar, poder usar, e operadoras devem ter saúde financeira para garantir isso, e esse é o motivo da regulação através da ANS que tem em detalhes o que ocorre. “Sabem tudo, quanto operadoras têm conta, seus lucros, número de usuários do plano sobre a vida financeira da empresa, o perfil da carteira, porque a ANS quer garantir a capacidade do envelhecimento da carteira”.

Dr. Bragiato observa que “o rígido sistema de fiscalização da ANS, por sinal aberto à consulta pública, quem quiser pode entrar no sistema e terá informações detalhadas sobre as operadoras de planos de saúde, é uma garantia para o usuário. É avaliado por este exigente critério que a Ampara todo ano se destaca, tem nota alta, sendo aprovada com louvor”, enfatiza.

Sobre serviços prestados o diretor da Ampara fala sobre “uma centena de pessoas sendo atendidas no Atendimento Domiciliar, nonagenárias, octogenárias, e até centenárias”. O Atendimento Domiciliar foi uma coisa muito boa que implantamos, e somos pioneiros na região. Nossa Medicina Preventiva é um show, porque também é uma atitude visionária da direção da Ampara, de vez que implantamos e investimos nesse serviço cinco anos dele ser obrigatório. Quando a ANS falou para as operadoras que deveriam ter a Medicina Preventiva, já estávamos com meio caminho andado, “tínhamos plantado o milho, feito o fubá e estávamos voltando com o bolo”. É uma referência que nós temos, nossa nota técnica no que diz respeito a esse setor, é excelente, porque são serviços muito bons que prestamos, diz Bragiato.

A curto prazo, a meta é a ampliação do serviço de Medicina Preventiva, porque conforme pontua Dr. Bragiato, “a prevenção é a revisão periódica feita para manter a máquina humana sempre funcionando bem, é o futuro”. Possivelmente em novembro o atendimento feito em imóvel próprio na Praça Comendador José Honório (Praça da Matriz) passará a ser prestado na avenida Oliveira Rezende, onde anteriormente era a empresa Itaipu. “O imóvel está sendo reformado, adequado, tem uma área excelente”, conta. Nessa expansão serão também ampliados os espaços de atendimento ambulatorial e o hospital.

Em comemoração aos nossos 30 anos, quem ganha o presente são os nossos usuários com instalações novas, melhores, ampliadas, com mais serviços, mais grupos e, posteriormente a ampliação da clínica ambulatorial e melhoria nos serviços, conclui Dr. Antonio Carlos Maffei Bragiato.