COMBUSTÍVEL

O “JS” conferiu a variação de preços de combustíveis em Paraíso e região

Por: Sebastião Tadeu Ribeiro | Categoria: Economia | 23-09-2018 08:37 | 2339
Nesta Sexta Feira 21/09 , no Posto Paraíso o preço   do litro da Gasolina e Etanol e
Nesta Sexta Feira 21/09 , no Posto Paraíso o preço do litro da Gasolina e Etanol e" o mais barato de Paraíso , vejam acima Foto de Reprodução

Sábado passado o Jornal do Sudoeste publicou matéria mostrando levantamento de preços de combustíveis (gasolina, etanol e diesel) nos 20 postos de revenda em São Sebastião do Paraíso e no Posto da Divisa, em Santo Antonio da Alegria (SP) divisa com o município paraisense. O levantamento foi realizado quinta-feira (13/9), e o preço do litro de gasolina mais em conta estava por R$ 4,944 o etanol R$ 2,994 e diesel R$ 3,599. Os mais caros custavam R$ 5,199 a gasolina, R$ 3,199 etanol e R$ 2,899 o diesel.

Para orientar mais uma vez o consumidor sobre preços praticados, nesta sexta-feira (21/9) o “JS” efetuou novo levantamento e constatou que o melhor preço encontrado para a gasolina foi R$ 4,897 e o etanol R$ 2,897 no Posto Paraíso, localizado na BR 491 proximidades do Parque Belvedere. O litro mais barato de diesel R$ 3,649 no Posto JPS, localizado na avenida Brasil, no Parque São Judas Tadeu.

O litro da gasolina mais caro em Paraíso, sexta-feira (21/9) custava o absurdo de R$ 5,249.

Consumidores paraisenses que passaram pela também mineira Guaxupé, também na sexta-feira (21/9) aproveitaram para abastecer no Posto São Paulo Minas, localizado na avenida Felipe Elias Zeitune, centro da cidade e pagaram R$ 4,69 pelo litro de gasolina, R$ 2,59 etanol e R$ 3,66 pelo litro de diesel, pagamento em dinheiro (não poderia ser com cartões).

O mesmo ocorreu, na mesma data, com condutores que se dirigiam sentido Ribeirão Preto (alguns foram especialmente para abastecerem seus veículos) no município paulista de Santo Antonio da Alegria. No posto da Divisa o litro de gasolina estava por R$ 4,499 o etanol R$ 2,599 e diesel R$ 3,519.

Vale a pena pesquisar preços, de combustíveis, inclusive o do botijão de gás de cozinha, produtos alimentícios, de higiene e limpeza e demais produtos habitualmente consumidos. Nesta época de vacas magras em que a taxa de desemprego no país é enorme, onde o Governo Federal libera preços de todos os produtos de bens de consumo, mas controla reajustes do salário mínimo do trabalhador, reajustado somente de ano em ano.

Por esta razão e denúncias de corrupção este Governo Federal está com a menor taxa de aceitação popular na história do Brasil, índice de aprovação que não chega a 5% - a menor de todos os tempos dos governos federais.