VACINAÇÃO

Paraíso ultrapassa meta de vacinação contra pólio e sarampo

Por: João Oliveira | Categoria: Saúde | 28-09-2018 09:00 | 4149
Conseguiram cumprir a meta que estabelecia cobertura vacinal de 95% da população de um a quatro anos
Conseguiram cumprir a meta que estabelecia cobertura vacinal de 95% da população de um a quatro anos Foto de Reprodução

Após campanha ao longo de agosto e primeira quinzena de setembro, a Vigilância em Saúde de São Sebastião do Paraíso conseguiu ultrapassar a meta de vacinar da população infantil contra poliomielite e sarampo, chegando a 96,67% de cobertura vacinal. A campanha tinha como foco crianças de 1 a 4 anos, com vacinação indiscriminada para todos desta faixa etária, ou seja, mesmo quem já tinha sido vacinado teria direito a mais uma dose.

A Campanha Nacional de Vacinação contra pólio e sarampo foi planejada para ser executada durante o mês de agosto, e intensificada devido ao crescente caso de diagnósticos de sarampo no norte do país. Porém, durante o mês de agosto foram poucos os municípios que conseguiram cumprir a meta que estabelecia cobertura vacinal de 95% da população de um a quatro anos.

Neste meio também houve atraso na entrega do lote de uma das vacinas para o Estado de Minas, o que preocupou agentes de saúde sob uma possível falta da vacina no estado, tendo sido decretado prioridade ao público alvo da campanha. Com o final da campanha, o Ministério da Saúde estendeu o prazo para até o dia 14 de setembro e que foi estendido por mais tempo para aqueles municípios que ainda não haviam cumprido a meta.

Em Paraíso, o índice foi alcançado no último dia 21, sexta-feira. "Foi uma campanha muito difícil de ser realizada e ainda houve municípios que não conseguiram atingir a meta", destaca a coordenadora da Vigilância em Saúde em Paraíso, Daniela Cortez. Ela acredita que dado às condições climáticas, os pais acabaram ficando com medo de que as crianças adoecessem após a vacina.

"Uma campanha em Paraíso nunca dura o tempo estipulado para a campanha. Isso aconteceu no país inteiro e ainda teve estados que não cumpriram a meta. Acredito que o medo da vacinação foi o que influenciou bastante neste resultado. Aqui nós tivemos dois Dia D e trabalhamos bastante para que fosse possível cumprir esta meta", acrescenta.

Com o fim da Campanha, a vacina agora será fornecida dentro do calendário de vacinação de rotina do município. "Serão vacinados os adultos que nunca tomaram a vacina e aqueles menores de 30 anos que não têm as duas doses no cartão. De 30 a 50 anos tem que ter no mínimo uma dose. Estes já podem procurar as salas de vacinação", finaliza.

 

POSTOS DE VACINAÇÃO
Entre as salas de vacinas estão: o Posto de Puericultura, à rua Gedor Silveira, nas USFs da Vila Formosa , à rua Maria Abadia Amaral Malaguti, 180; USF Vila São Pedro (terças e quintas), à rua Francisco Quintino , 181; USF São Judas, à rua coronel Alfredo Serra e USF no distrito de Guardinha, à rua Germano Guerra, 445.