Operação

Ministério Público investiga envolvimento de policiais militares com crime organizado

Por: João Oliveira | Categoria: Polícia | 01-10-2018 11:04 | 15503
Ao todo foram cumpridos 36 mandados de busca e apreensão, e 10 mandados de prisão temporária em quatro municípios
Ao todo foram cumpridos 36 mandados de busca e apreensão, e 10 mandados de prisão temporária em quatro municípios Foto de

O Ministério Público do Estado de Minas, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), deflagrou na manhã desta segunda-feira (1/10), uma operação que investiga o suposto envolvimento de policias militares em atos ilícitos. Batizada de “Operação Proditor“, a ação aconteceu, além de São Sebastião do Paraíso, em Passos, Itamogi, e Fortaleza de Minas.

A ação conjunta de 1º Promotoria de Justiça da Comarca de Passos e Policiais Militares, segundo informações têm por objetivo reprimir ilícitos envolvendo comercialização de armas de fogo, acessórios e munições, lavagem de dinheiro dentre outros crimes.

Ao todo foram cumpridos 36 mandados de busca e apreensão, e 10 mandados de prisão temporária. Destes, seis mandados foram de busca e apreensão e dois de prisão para dois policiais militares. A operação mobilizou 128 policiais militares, além de sete promotores de Justiça, que participaram de diligências. A Corregedoria e o Comando Regional da Polícia Militar acompanharam o trabalho, com 39 viaturas envolvidas.

Até a conclusão desta matéria, não havia sido divulgado balanço da operação em São Sebastião do Paraíso, mas informações iniciais dão conta de que, além de policias militares detidos, também foram detidos guarda municipal, e civis por porte ilegal de arma.