APC

Que tipo de leitor você quer ser?

Por: Redação | Categoria: Cultura | 04-10-2018 16:05 | 154
Foto de

O tempo de vida e de leitura de todos os seres humanos é finito. O leitor do tipo sábio é alguém que administra bem esse recurso, não acumulando conhecimento sobre um único gênero literário ou único autor por meio de leituras diversificadas. Obviamente, sábios são raríssimos.

O leitor tipo erudito é alguém que se aprofunda num único gênero ou única escola literária ou único autor. Esse é o perfil do leitor profissional. Eruditos são menos raros que sábios.

Finalmente os leitores tipo descompromissados, alguém que lê um pouco de tudo, raramente os clássicos, também existem em maior quantidade que os eruditos e sábios reunidos.

Particularmente gosto de ler de tudo. Quando visito um sebo de livros reviro prateleiras atrás de curiosidades divertidas, antiguidades perdidas no tempo e raridades preciosas. Livros antigos guardam muitos segredos. Sobre como era o mundo, as relações sociais, o papel do homem na sociedade.

As pessoas têm certo receio de ler livros antigos. Tem de se desmitificar isso. Acontece que, tempos atrás, para evitar cupins colocava-se veneno em pó nas páginas dos livros. O próximo a abrir o livro acabava aspirando e sentindo desconforto.

Possuo na minha coleção, em perfeito estado, o livro “Homeopatia da Família” do Dr. Brucner, de 1887, que pertenceu a Angelo Calafiori, também fundador de nossa Santa Casa. E o livro Philosophie D’Art de Taine, de 1906.

Agora faço a segunda pergunta ao leitor: Que tipo de escritor você quer ser? Deus, alguém que inventou uma nova maneira de se expressar em prosa e verso. Obviamente, deuses são raríssimos, só são reconhecidos pelas gerações posteriores.

Ou ainda semideus, alguém que aprendeu com deus e aperfeiçoou sua nova maneira de se expressar em prosa ou verso.  O talento é reconhecido imediatamente. Finalmente o humano, alguém que realiza com inegável talento o estilo literário prestigiado pela maioria dos formadores de opinião e ganha prêmios.

Deu para escolher?

Sabe-se que o mundo é um belo livro, mas pouco útil para quem não gosta de ler.

Sebastião Pimenta Filho - membro da Academia
Paraisense de Cultura.