BOLETOS

Boletos a partir de R$ 100 podem ser pagos em qualquer banco após o vencimento

Por: Roberto Nogueira | Categoria: Economia | 10-10-2018 11:54 | 2446
Foto de Reprodução

A partir deste sábado (13/10), boletos bancários com valores iguais ou superiores a R$ 100,00 poderão ser pagos em quaisquer bancos, mesmo após o vencimento. Isso será possível porque essas cobranças já deverão estar registradas pelas instituições financeiras na Nova Plataforma, desenvolvida pela Federação Brasileira dos Bancos (Febraban). De acordo com a entidade, com a inclusão e o processamento desses boletos no sistema, a base de dados vai incorporar cerca de três bilhões de documentos, ou seja, 75% do total emitido no país por ano.

Outra etapa de implantação deverá acontecer até 27 de outubro, quando cerca de um bilhão de boletos com valores abaixo de R$ 100 também deverão estar cadastrados na ferramenta. Já as cobranças de cartão de crédito e as doações deverão estar inseridas até 10 de novembro. Os clientes que tiverem boletos a partir de R$ 100 não registrados na base de dados e que forem rejeitados pelas instituições financeiras deverão procurar o beneficiário, que é o emissor da cobrança, para quitar o débito.

Segundo a Febraban, a Nova Plataforma evita o pagamento, por engano, de algum documento já pago. O número de fraudes também tende ser reduzido, uma vez que as cobranças deverão conter informações do emissor e do pagador. O comprovante de pagamento, segundo a Febraban, será mais completo, apresentando todos os detalhes do boleto, como juros, multa e desconto, assim como o CPF ou o CNPJ do emissor e do pagador.

Dar conta de processar todos esses boletos não é tarefa simples, pelo volume de informações que passam a trafegar pelo sistema, com todos os dados exigidos, obrigatoriamente, por norma do Banco Central, tais como CPF ou CNPJ do emissor, data de vencimento, valor, além do nome e número do CPF ou CNPJ do pagador. A capacidade de processamento exigida é superior à de uma das grandes processadoras globais de cartões de crédito.

Por isso, para fazer a migração do modelo antigo de processamento para o atual sem comprometer o funcionamento da Nova Plataforma, os bancos optaram por incluir os boletos no novo sistema por etapas, de acordo com o valor a ser pago. Esse processo começou em meados do ano passado para boletos acima de R$ 50 mil (os de menor volume) e alcança a fase mais complexa em outubro e novembro próximos, com a incorporação dos valores mais baixos e dos boletos de cartão de crédito e doações. Durante todo o processo, foi estabelecido um período de convivência entre os boletos cadastrados na base da Nova Plataforma e aqueles que ainda não estavam inseridos no novo sistema. À medida que o processo foi avançando, a rede bancária vem deixando de aceitar os boletos sem cadastro no novo sistema.

Nova plataforma
O processo de migração dos boletos para a nova ferramenta começou em meados do ano passado, para cobranças acima de R$ 50 mil. Criado para facilitar a vida dos usuários e colaborar na prevenção de fraudes, o novo sistema de liquidação e compensação para os boletos de pagamento, conhecido como Nova Plataforma de Cobrança, caminha para a reta final de sua implementação. Trata-se de um projeto que nasceu há cerca de quatro anos, com o apoio de todos os recursos de tecnologia de ponta do setor bancário brasileiro. Ela moderniza o sistema de cobrança existente há mais de 20 anos no País, visando dar maior comodidade e segurança nos pagamentos.

Nesta fase, em que passa a processar documentos de menor valor, o sistema envolve volumes maiores de documentos, mas os bancos não preveem dificuldade na realização dos pagamentos, com base nos testes realizados nas fases anteriores. De acordo com a diretoria-adjunta de Operações da FEBRABAN, com a inclusão e processamento desses boletos no sistema, a Nova Plataforma terá incorporado próximo de três bilhões de documentos - aproximadamente 75% do total emitido anualmente no país. O restante, cerca de um bilhão de boletos de pagamento, corresponde a documentos com valores expressos abaixo de R$ 100,00, que deverão estar integrados à Nova Plataforma em 27 de outubro, e dos boletos de cartão de crédito e de doações, que devem estar cadastrados até 10 de novembro.