SAÚDE ANIMAL

Pássaros em casa

Por: Rogério Calçado Martins | Categoria: Saúde | 20-10-2018 10:04 | 73
Foto de Reprodução

Apesar de não ser minha especialidade, o assunto de hoje é sobre criação de passarinhos. Escreverei algumas curiosidades sobre cuidados básicos para as principais espécies criadas em casa.

A água tem de ser limpa, fresca e, se possível, filtrada. Isso evita a contaminação dos animais. Troque a água todos os dias.

Os alimentos devem ser peneirados. Quando o pássaro ingerir sementes, deixando cascas, essas devem ser retiradas para evitar contratempos. Quando servir verduras, devem ser lavadas para remoção de possíveis inseticidas. Alimentos preparados com leite não devem permanecer na gaiola por mais de 4 horas, e alimentos preparados com ovo só podem ficar na gaiola por até 10 horas. Isso evita contaminação e intoxicação alimentar. Biscoitos, ovos e leite em excesso pode ocasionar problemas de absorção, dando origem à diarréias e debilitando o animal, podendo, inclusive, levar à óbito.

Não é recomendável alimentar pássaros com clara de ovo de galinha, pois essa contém um elemento (a avidina) que bloqueia a absorção de importante vitamina do complexo B, a biotina. Segundo os criadores, a clara de ovo de codorna está liberada, pois não contém esse elemento. A avidina pode ocasionar desde paralisias até convulsões, principalmente em filhotes.

Se detectar mofo no alimento, jogue-o fora imediatamente. Guarde mistura, grãos e rações em vasilhames apropriados, os quais possam ser totalmente fechados e protegidos de roedores e insetos. Os vasilhames devem estar secos, para evitar o mofo.

Há pássaros que podem ser alimentados com uma larva de um inseto chamado Tenébrio molitor, cuja reprodução é muito rápida. A criação do Tenébrio é bastante simples, segundo os criadores de pássaros. O local de criação pode ser uma caixa simples, mas de madeira, forrada de zinco, para impedir a fuga dos insetos. Essa forma de alimentação é excelente para os pássaros insetívoros, já que contém alto teor de fosfato encontrado no material orgânico da larva. E além de tudo, os pássaros apreciam muito as larvas do Tenébrio.

     A higiene do viveiro deve ser rigorosa, pois isso evitará o surgimento de doenças. Para que seja fácil manter limpas as gaiolas, essas devem possuir fundos duplos, com bandeja removível e tela de arame por cima. Assim, os pássaros ficam em contato com a tela, mas as fezes cairão na bandeja, podendo ser removidas facilmente.

     As unhas compridas causam sérios problemas para os pássaros, podendo afetar seu equilíbrio no poleiro, seu caminhar pelo piso das gaiolas e, inclusive, ferindo e matando filhotes nos ninhos. Existem diversos métodos para cortar as unhas deles ou mesmo evitar seu crescimento. Um deles é colocar, contornando o poleiro, uma lixa de unha, bem grudada a este. Quando o pássaro pousa, faz movimentos giratórios com as patas, lixando as unhas. Para cortar, pegue o pássaro delicadamente, e corte apenas o excesso, com cuidado para não cortar demais, o que ocasionará sangramento devido à laceração de vasos sanguíneos que irrigam o local. Se isso ocorrer, passe tintura de iodo no local, evitando infecções e controlando a hemorragia.

*ROGÉRIO CALÇADO MARTINS – médico-veterinário – CRMV/MG 5492
*Especialista em Clínica e Cirurgia Geral de Pequenos Animais (Pós-graduação “lato sensu”)
*Membro da ANCLIVEPA (Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais)
*Consultor Técnico do Site  www.saude animal.com.br
*Proprietário da Clínica Veterinária VETERICÃO (São Sebastião do Paraíso/MG)