POLEPOSITION

Só mais 8 pontinhos

Por: Sérgio Magalhães | Categoria: Esporte | 21-10-2018 11:33 | 581
Hamilton pode carimbar o pentacampeonato, amanhã, em Austin
Hamilton pode carimbar o pentacampeonato, amanhã, em Austin Foto de Getty Images

Lewis Hamilton pode coroar já neste final de semana o pentacampeonato. Para isso basta somar 8 pontos a mais que Sebastian Vettel no GP dos Estados Unidos, em Austin. Mas se não vier na corrida de amanha, o piloto da Mercedes que está guiando como nunca ainda terá outras três chances nos GPs do México, Brasil e Abu Dhabi.

Embora tudo seja possível em se tratando de automobilismo – a história não costuma fugir da lógica, mas também não faltam exemplos de campeonatos praticamente ganhos que virou abóbora – é difícil imaginar que a disputa pelo título deste ano possa se estender além do GP do México.

Pra não ter que fazer muitas contas, o campeonato acaba se Hamilton vencer e Vettel terminar em 3º. O inglês somaria os 25 pontos da vitória e o alemão os 15 do terceiro lugar. Essa mesma combinação aconteceu este ano nos GPs de Cingapura e da Rússia. Mas houve outras corridas em que Hamilton somou oito ou mais pontos que Vettel. No GP da China, Hamilton terminou em 4º e Vettel em 8º, diferença de 8 pontos. No Azerbaijão Hamilton foi 1º e Vettel 4º, diferença de 13 pontos. Essa mesma combinação aconteceu nos GPs da Espanha e da Itália. E no Japão Hamilton (1º) somou 17 pontos a mais que Vettel (6º).

Portanto, as estatísticas apontam boas possibilidades para Hamilton igualar a marca dos cinco títulos do lendário argentinho Juan Manuel Fangio. À frente de Hamilton estará apenas Michael Schumacher que venceu 7 campeonatos.

No último final de semana a imprensa deu grande destaque para o titulo de Mick Schumacher na F3 Europeia. O sobrenome Schumacher pode voltar em breve à Fórmula 1. A ascensão do filho do heptacampeão, 28 anos depois que o pai conquistou o mesmo título na categoria de base foi assustadora: 8 vitórias e 6 poles na segunda metade do campeonato, sendo que a primeira vitória só veio na 15ª etapa. Tal domínio levou seu principal adversário na luta pelo título, Dan Tincktun, a questionar a legalidade do carro de Mick. A fala do inglês que dependia do título para obter a superlicença para correr na Fórmula 1 irritou o chefe da Red Bull, Christian Horner: “Ele precisa usar o cérebro antes de abrir a boca”. Tincktun que é membro da academia de pilotos da Red Bull estava cotado para ser titular da Toro Rosso no ano que vem. O caminho natural de Mick Schumacher deve passar ainda pela Fórmula 2, mas seu nome já começa a ser sondado na Fórmula 1.

Voltando a Lewis Hamilton, a estatística joga amplamente a seu favor nos Estados Unidos. Desde 2012 quando a prova passou a ser disputada no Circuito das Américas, o inglês só não venceu em 2013. Já são cinco vitórias – 4 delas seguidas em Austin, e ele ainda trás no bolso a vitória de 2007, em Indianápolis. Com 6 vitórias em solo norte-americano, e vivendo uma fase extraordinária da carreira, o próprio Hamilton, sem ser arrogante,  admite que “é muito difícil lutar contra  mim no momento”.

Em Suzuka, Lewis fez a 80ª pole position da carreira e chegou a 71 vitórias, marcas expressivas que o aproxima cada vez mais dos títulos e das 91 vitórias de Schumacher que até outro dia pareciam inalcançáveis.

Este será o 40º GP dos Estados Unidos, o país que mais mudou a sede de seu GP, 8 vezes. Hamilton soma 331 pontos contra 264 de Vettel, e no Mundial de Construtores a Mercedes lidera com 538 pontos contra 460 da Ferrari.          

Agenda cheia
Final de semana de agenda cheia pra quem gosta de velocidade com Marc Márquez, a exemplo de Hamilton, podendo colocar a mão na taça por antecipação na etapa do Japão da MotoGP, nesta madrugada (2h). Tem Stock Car amanhã, em Londrina, às 12h com o campeonato pegando fogo entre Daniel Serra e Felipe Fraga, e o GP dos Estados Unidos de F1com largada às 17h.