PIMENTAS

História do polo cafeeiro e de laticínios em São Sebastião do Paraíso é narrada em livro

A obra, uma trilogia de ficção baseada em fatos reais, terá seu 1º volume lançado no dia 17/11 na cidade
Por: Redação | Categoria: Cultura | 03-11-2018 12:44 | 849
Foto de Reprodução

A formação da família Pimenta de Pádua, em seus primórdios, é o fio condutor de uma história com várias ramificações. “Pimentas no Paraíso – Raízes (Vol. 1)”, do paraisense Luiz Pimenta Neves Júnior, narra a história de São Sebastião do Paraíso, no Sudoeste Mineiro, uma terra que logo se mostrou próspera e fértil – não só para o plantio de café, mas também no desenvolvimento da região. O livro será lançado no dia 17 de novembro próximo, na cidade.

Uma obra de ficção baseada em fatos reais, “Pimentas no Paraíso” é uma trilogia que conta a saga de uma pequena população na luta para criar e desenvolver atividades que fizessem a “freguesia” prosperar. Tudo começa a partir de 1821, quando a região passa a receber os primeiros desbravadores.

A partir daí, a mão do homem e a força do coletivo vão cuidando do resto: a colonização do povoado, a formação das famílias, as primeiras fazendas de café, a relação com a mão-de-obra escrava, em meio aos boatos do fim do tráfico negreiro e da Abolição; as relações de poder, a construção das igrejas locais.

A vocação cafeeira da região logo proporciona o incremento das fazendas, o que movimenta todo o entorno – como o comércio local e o desenvolvimento urbano. Surgem então as primeiras demandas e articulações políticas, no tempo em que D. Pedro II era Imperador do Brasil.

A pecuária também se desenvolvia, dando mostras do que viria a ser, num futuro próximo, uma forte vocação da economia local: o ramo de laticínios. Hoje, São Sebastião do Paraíso integra uma região estratégica, que concentra uma das maiores bacias leiteiras do país.

Os diálogos trazem, além do modo característico e caipira de se expressar, os hábitos e modos de ser do povo que foi chegando e ficando na região, sonhando com uma vida melhor. As famílias se formavam e cresciam, a partir dos casamentos previamente acertados pelos pais, senhores das terras e dos escravos.

A primeira parte desta história, que será lançada em dois volumes, trata também da abolição da mão-de-obra escrava, da chegada dos trabalhadores italianos e do protagonismo da família Pimenta de Pádua no cenário político local. O volume 2 tem estimativa de lançamento para 2019. Posteriormente a narrativa ainda terá sequência em dois outros livros, “Pimentas no Paraíso – Tronco” e “Pimentas no Paraíso – Ramos”.

Patrocínio
O projeto do livro “Pimentas no Paraíso” tem o patrocínio da Laticínios Aviação e foi viabilizado pela Lei Rouanet, principal mecanismo de fomento à cultura do Brasil, através do Ministério da Cultura. Fundada em 1920, a empresa, sediada em São Sebastião do Paraíso, tem papel fundamental no desenvolvimento da indústria de laticínios na região.

Acessibilidade e Democratização
O projeto prevê ainda a gravação dos capítulos do livro por cidadãos de São Sebastião do Paraíso e familiares do autor, no intuito de gerar um audiolivro com o sotaque característico da região. Está prevista também a distribuição gratuita de 20% dos exemplares de cada volume do livro para escolas, universidades, bibliotecas públicas da região e instituições federais de memória e patrimônio imaterial do país.

O autor
Luiz Pimenta Neves Júnior é psicólogo e nasceu em 1947. Filho mais novo do casal Luiz Pimenta Neves e Maria de Lourdes Resende Pimenta, morou em Paraíso até os 11 anos de idade. Desde muito cedo cultiva genuíno interesse pela história do Brasil e pela história original da sua família. “Pimentas no Paraíso: Raízes” (Vol.1) é o seu primeiro livro publicado.

SERVIÇO

  • Lançamento do livro “Pimentas no Paraíso – Raízes (Volume 1)
  • Dia: 17 de novembro (sábado), às 10 horas.
  • Local: Casa de Cultura - Av. Oliveira Rezende, 509 – Braz – SSP
  • Preço de Lançamento: R$ 50,00 (cinquenta reais).

Contatos para entrevista: Paulo Boa Nova – 31 9.8642-5362 – pauloboanova@gmail.com