ASSÉDIO

Banco do Brasil é acusado por Sindtraf de cometer assédio moral contra bancários

Por: João Oliveira | Categoria: Justiça | 13-11-2018 17:25 | 4206
A ação transitou em julgado em nosso favor e o banco agora está obrigado a fazer esses pagamentos
A ação transitou em julgado em nosso favor e o banco agora está obrigado a fazer esses pagamentos Foto de Jornal do Sudoeste

Na manhã de terça-feira (13/11), o presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Ramo Financeiro de Poços de Caldas e Região (Sindtraf), Agnaldo Alves Viana, esteve em São Sebastião do Paraíso onde, em ação que vem sendo realizada em todas cidades sob abrangência do Sindtraf, pregou faixa na fachada da agência do BB na Praça Comendador José Honório em protesto contra possível prática de assédio moral cometida pelo Banco contra seus servidores. Segundo ele, há onze anos o Sindtraf entrou com ação coletiva contra o Banco em fase da luta da categoria para conquista de alguns direitos e, com a causa ganha, o Banco estaria fazendo retaliações a bancários que teriam direito a serem ressarcidos pela instituição financeira.

“O sindicato entrou com ação coletiva contra o banco, e não os funcionários, porque eles vinham sendo lesados. A ação transitou em julgado em nosso favor e o banco agora está obrigado a fazer esses pagamentos e, em retaliação, tirou as funções de todos aqueles que têm direito à ação. Uma pessoa que tem sua função retirada do dia para a noite, tendo ela assumido o compromisso de vários pagamentos, quando ele deixa de receber, ele fica totalmente sem chão”, alega Agnaldo.

A ação do Sindtraf tem sido realizada nos 26 municípios que abrange e, segundo o presidente do sindcato, o Sindtraf também entrará na justiça contra essas ações que estariam sendo praticadas pelo Banco do Brasil. “Essa ação coletiva já tem 11 anos e somente agora a justiça nos deu ganho de causa. O BB, ao invés de punir o sindicato, autor da ação, mas como não tem esse direito, decidiu punir os funcionários. Não há nada que justifique esse procedimento que tem ocorrido em todas as 26 cidades de abrangência no território do sindicado. Também fizemos esse mesmo protesto em Poços de Caldas, onde fica sede do Sindicato”, completa.

A reportagem do Jornal do Sudoeste entrou em contato com assessoria de imprensa do Banco do Brasil solicitando esclarecimentos sobre as alegações de possível retaliação a esses servidores em face deste processo. Por volta das 16h40, em retorna a solicitação, o BB informou via assessoria que não iria comentar o caso.