LISBOA

Professora da Libertas apresenta pesquisa em Conferência Internacional em Lisboa

Por: João Oliveira | Categoria: Educação | 16-11-2018 11:38 | 2462
Professora da Libertas Faculdades Integras, Stefânia Belute
Professora da Libertas Faculdades Integras, Stefânia Belute Foto: Reprodução

A professora da Libertas Faculdades Integras, Stefânia Belute, teve trabalho aceito e será apresentado na 7º Conferência Internacional sobre Servitização de Negócios, que será realizada em Lisboa, Portugal, nos próximos dia 22 e 23 deste mês. A conferência tem como objetivo estudar quais as direções, processos e atores desempenham um papel crucial na capacitação e promoção de atualização tecnológica colaborativa e inovação de produtos e serviços. É uma conferência tradicionalmente voltada para profissionais de negócios, formuladores de políticas e pesquisadores.

O artigo nasceu de um trabalho desenvolvido durante o seu projeto de mestrado, que teve como objetivo verificar o impacto da adoção da servi-tização pelas pequenas e médias empresas (PMEs) brasileiras fabricantes de máquinas e equipamentos no seu desempenho financeiro e não financeiro. Segundo a pesquisa, foi possível perceber que as PMEs conseguem melhorar o seu desempenho com a oferta de serviços, mesmo que sejam serviços básicos e, sem grandes modificações em sua estrutura e processos.

Para a realização da pesquisa, a professora, que leciona nos cursos de Administração, Ciências Contábeis, Sistemas de Informação e Enfermagem, contou com a participação dos alunos da Libertas e do professor doutor Glauco Mendes, do departamento de Engenharia de Produção da Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR), que também foi seu orientador.

De acordo com a professora, os estudos sobre servitização estão em ascensão uma vez que se trata de uma estratégia diferenciada no ambiente dos negócios e também devido ao número crescente de fabricantes que estão adicionando serviços às suas ofertas de produtos como forma de aumentar o valor por meio de sistemas inovadores de serviços integrados aos produtos. Segundo a professora é importante a participação dos alunos da Libertas em pesquisas é muito gratificante ter o trabalho reconhecido no exterior.