BRASÍLIA

Gilberto Amaral

Por: Gilberto Amaral | Categoria: Brasil | 21-11-2018 10:08 | 4236
Luiza Helena Trajano
Luiza Helena Trajano Foto de Reprodução

Credenciados
Caberá ao secretário de Imprensa do presidente eleito, Jair Bolsonaro, monitorar e trabalhar os repórteres credenciados no Palácio do Planalto para manter o ambiente tranquilo e saudável junto à presidência. Principalmente durante as entrevistas com o presidente, quando, movidos por pautas de oposição de seus veículos, tentarem ser agressivos ou desrespeitosos, como aconteceu recentemente com o presidente Donald Trump, na Casa Branca. Podem ser duros nas perguntas, mas sem perder a elegância ou a ternura. Grosseiros ou desrespeitosos, jamais.

Encontro
Como serão grandes e intensas as demandas da imprensa durante o Governo, é recomendável que o presidente Bolsonaro estabeleça uma hora diária de encontro do seu secretário de Imprensa com os repórteres credenciados no Palácio do Planalto para breves comentários e informações relacionados aos fatos do dia, sob a ótica da presidência. Quando o assunto merecer e o presidente puder na sua agenda, o próprio dará entrevista coletiva.

Bandidos
Desafio do novo ministro da Justiça e da Segurança Pública: atacar o problema do crime organizado no Brasil, que é gigantesco e vai exigir uma verdadeira sinergia de todo o Governo Bolsonaro. É que a criminalidade se espalhou por todo o país com uma organização totalmente descentralizada. Além disso, as mais perigosas facções criminosas, que comandam o crime no Rio e São Paulo, estão em guerra em quatorze Estados. Não se pode dar moleza para esses bandidos.

Supremo
Todo mundo sabe qual seria a posição do presidente Jair Bolsonaro se ele já tivesse tomado posse: vetaria o aumento de R$ 33 mil para R$ 39 mil no salário dos ministros do Supremo. Os culpados são os congressistas, que aprovaram esse aumento escandaloso, mas os principais culpados são os próprios ministros, que exigiram o aumento sem qualquer compaixão do sofrimento do povo brasileiro. Que ministros antipatriotas...

Temer
Seria o último ato memorável do presidente Temer se ele vetasse o absurdo aumento salarial dos ministros do Supremo. Afinal, todo mundo nas ruas do Brasil está contra esse abuso e o presidente tem a seu favor a Lei de Responsabilidade Fiscal, pois o reajuste vai causar um impacto de R$ 4 bilhões nos cofres públicos. Além disso, encerraria seu Governo com um alívio em sua alta rejeição, ficando esta com os insensíveis ministros do STF.

Lorenzoni
Dos futuros ministros do Governo Bolsonaro, Onix Lorenzoni, que comanda a transição e está formando a equipe do novo Governo, é o que vem mais despertando as atenções dos brasileiros. Ele, que será o futuro ministro-chefe da Casa Civil, está ao lado de Bolsonaro em tudo e tem tido influência até na organização de entrevistas. Por isso, é o campeão de buscas na internet. Que Deus o proteja dos invejosos e que obtenha muito sucesso.

Sustentabilidade I
A ONU Meio Ambiente e o Ministério do Meio Ambiente recebem, até o dia 23, inscrições para mapeamento de iniciativas com experiências positivas em sustentabilidade que possam inspirar boas práticas na administração pública.

Sustentabilidade II
A chamada, que faz parte do programa Agenda Ambiental na Administração Pública (A3P), levantará atividades, projetos e políticas que cortam gastos e tornam processos mais eficientes enquanto protegem a natureza.

Sustentabilidade III
O objetivo é auxiliar prefeitos, secretários e outros gestores públicos a implementarem programas de sustentabilidade nos seus órgãos. A participação é gratuita e aberta às iniciativas do Executivo, Legislativo e Judiciário, tanto na esfera municipal quanto estadual e federal, além de instituições de ensino e pesquisa, empresas públicas e privadas, cooperativas e organizações não governamentais.

Marcas
Ninguém aguenta mais ver televisão com tantas marcas de carro, de celular e principalmente as de cerveja, que deixa o espectador bêbado. Com a quantidade de carros, Brasília daqui a uns anos não terá mais espaço para estacionar. O celular é uma pouca vergonha e a cerveja um incentivo à bebedeira.

Moringa
Não pense que é aquele vasilhame de barro que se usava antigamente para manter a água fresca. Estou me referindo ao chá de moringa oleífera (foto), que está fazendo sucesso pelas suas propriedades como fonte de proteína, cálcio, vitaminas, potássio e por aí vai. É tanta a procura que já está em falta nas lojas especializadas.

Mulheres do Brasil
O grupo Mulheres do Brasil, liderado pela empresária Luiza Helena Trajano (foto), lançou um núcleo na França, no último dia 16. O evento contou com diversas lideranças femininas brasileiras, como Chieko Aoki, do Blue Tree Hotels. O movimento foi criado em 2013 por 40 executivas de diversos segmentos com o objetivo de aumentar a representatividade das mulheres em órgãos públicos, privados e sociais. A comitiva foi recebida pelo embaixador do Brasil na França, Paulo César de Oliveira Campos.

Vinho chinês
Au revoir às bugigangas de plástico e às roupas baratinhas, o país de Mao ataca o mercado de luxo. Depois do caviar chinês, vem o vinho de 300 euros a garrafa (cerca de 1.500R$). A origem desta aposta não tão arriscada é a gigante francesa de bebidas Moët Hennessy.

Bossa Nova
A Embaixada do Brasil em Paris abriu suas portas para um seleto público de franceses apaixonados pelo ritmo musical brasileiro, nascido no encontro do samba com o jazz. Artistas, personalidades públicas, políticos e jornalistas festejaram os 60 anos da Bossa Nova. Nós, Stéphane Lesellier e eu, também estivemos presentes ao lado do embaixador Paulo César de Oliveira Campos (foto). Na ocasião, foi feita uma belíssima homenagem a Vinicius de Moraes, o poetinha diplomata, com recitais de suas músicas em francês. O evento fez parte dos 10 anos do Festival de Bossa Nova de Thiais, organizado pela associação JazzoNotes.