GOLPE INTERNET

Polícia Civil alerta sobre golpe de venda de carros pela internet

Em um dos casos registrados pela PC, rapaz perdeu R$ 70 mil
Por: João Oliveira | Categoria: Polícia | 21-11-2018 15:24 | 4252
 No golpe, os criminosos sempre oferecem descontos vantajosos
No golpe, os criminosos sempre oferecem descontos vantajosos Foto de Reprodução

 

Um golpe que tem se tornado bastante comum que envolve venda fraudulenta de veículos por meio de sites na internet, já fez três vítimas em São Sebastião do Paraíso e região. O golpe, que não é novo e que já fez outras vítimas no município há algum tempo, voltou a acontecer: um dos casos mais graves, um rapaz chegou e ter um prejuízo de R$ 70 mil após depositar dinheiro na conta de um vendedor que não era proprietário do veículo anunciado. A Polícia Civil alerta para o golpe e sugere atenção à população paraisense.

Conforme narra o delegado Vinícius Zamó, a maneira de agir consiste em pegar anúncios de vendas de veículos que realmente existem e fazer o uso desses dados para obter vantagens em cima de interessado. No golpe, os criminosos sempre oferecem descontos vantajosos e pedem um adiantamento que é depositado em uma conta “laranja”.

Em um dos casos, registrados, Zamó conta que o comprador chegou a fazer um teste drive, mas que no momento de levar o veículo, o proprietário desconhecia ter  recebido o valor depositado alegado pelo comprador.

“É uma prática bem comum. O estelionatário recria anúncios de sites como OLX ou Web Motors, um site especializado em venda e compra de carros, e expõe esses anúncios fraudulentos a preços bem mais em conta do que os praticados no mercado para atrair suas vítimas. Assim, essa vítima vai até ao local ver o veículo no endereço existente, mas convence a pessoa a não negociar o bem, criando uma história convincente, de modo que essa vítima acredite. Ela vê o veículo, os documentos, e verifica que está tudo certo, mas é aí que está o golpe: o dono do carro não tem relação nenhuma com a pessoa que está usando os dados daquele veículo para cometer o golpe mediante sua venda”, explica o delegado.

Dessa forma, o dono verdadeiro do carro é usado como meio para que o estelionatário consiga tirar vantagem da sua vítima. “O estelionatário sempre induz a vítima e a ganha pela ganância, isso nós chamamos de torpeza bilateral: você cai em um golpe porque está querendo tirar uma vantagem, e toda a pessoa que cai em um golpe assim, geralmente é porque é gananciosa. Se é uma pessoa atenta, que não está buscando tirar vantagem e não é gananciosa, ela não cai nesses golpes. Foi o que aconteceu em Paraíso: um carro que vale R$ 100 mil, o golpista estava ‘vendendo’ por R$ 70 mil, a vítima achou que estava tendo vantagem e acabou perdendo R$ 70 mil neste negócio fraudulento”, destaca o delegado.

FIQUE ATENTO
O delegado conta que não existe segredo para evitar cair no golpe, o recomendável é sempre conhecer a pessoa de quem você está adquirindo o veículo, nunca fazer depósitos adiantados e, sempre desconfiar se as ofertas forem muito vantajosas. “Aqueles que queiram adquirir o veículo, que vão até a casa da pessoa, que venha até a delegacia efetuar consulta no Detran; se for fazer pagamento, que seja no CPF da pessoa que consta do documento do veículo ou, se for, em garagem, pode confiar no garagista porque ele é o responsável por tudo”, completa.