APC

E aí, vamos ler?

Por: Fernando de Miranda Jorge | Categoria: Cultura | 29-11-2018 13:43 | 427
Fernando de Miranda Jorge
Fernando de Miranda Jorge Foto de Reprodução

É aquela máxima de que ler enriquece o saber mais. Promove cultura geral. É hobby. É passatempo. Enfim, ler é cultura.

Segundo Lobato, um país se faz com homens e livros. Mas... o que ler? Jornais, revistas semanais e livros, ah! Aqui grande diversidade de escolha: clássicos, ficção, literatura, literatura infanto-juvenil, autoajuda, espíritas, religiosos, escolares e a Bíblia. Lembrando Castro Alves, na obra Espumas Flutuantes (1870 - Melhoramentos): Oh! Bendito o que semeia livros... /Livros à mão cheia.../ E manda o povo pensar! /O livro, caindo n"alma, /É germe - que faz a palma, /É chuva - que faz o mar!

Existem vários porquês da importância da leitura! Todos nós sabemos que ler é essencial, mas uma expressiva maioria acha muito difícil. A leitura traz muitos benefícios, tais como a promoção da saúde mental; redução do estresse; melhora do conhecimento geral; expansão do vocabulário; melhora das habilidades de escrita; melhora da memória, além de fazer o leitor feliz. Ainda com o Lobato, quem não lê... mal fala, mal ouve, mal vê.

Já notaram que quem lê com frequência é mais alegre, feliz mesmo? Porém, infeliz e tristemente, 50% da população brasileira não leem e 30% nunca compraram um livro: retratos da leitura, ou melhor, da não leitura. E tem mais: o brasileiro lê apenas 4,96 livros por ano, sabendo que 0,94 são indicados pela escola e 2,88 lidos por vontade própria. Ainda do total lido, 2,43 foram lidos até o fim, 2,53 lidos em partes, conforme pesquisa do Instituto Pró-Livro/ novembro 2018.

É muito pouco! Segundo a maior autoridade do assunto no mundo, a UNESCO, para o setor da ONU (Organização das Nações Unidas), que cuida de educação, ciência e cultura, só há leitura onde: 1) ler é uma tradição nacional, 2) o hábito de ler vem de casa e 3) são formados novos leitores.

O problema é antigo. Muitos brasileiros foram do analfabetismo à TV sem passar na biblioteca. Interessante saber: o país que mais lê no mundo é a Índia.

E em Jacuí? Com a palavra nossos educadores municipais e estaduais...

Fernando de Miranda Jorge
Acadêmico Correspondente da APC Jacuí/MG
fmjor31@gmail.com