VIAJA BRASIL AFORA

Mineiro viaja Brasil afora, levando na bagagem carrinho com pequenos animais

Por: Sebastião Tadeu Ribeiro | Categoria: Brasil | 18-12-2018 11:58 | 6111
Gerson , um Viajante Ambulante que ama e pede Proteção aos Animais
Gerson , um Viajante Ambulante que ama e pede Proteção aos Animais Foto de Sebastião Tadeu Ribeiro

A Praça Comendador José Honório, a mais central de São Sebastião do Paraíso, é o local dos mais frequentados por paraisenses e visitantes. Você encontra turistas, camelôs, músicos, ciganas, angariadoras de donativos para instituições (sabe-se lá, existentes). Também se reúnem artesãos, amigos para bate-papo, além de ser palco para eventos culturais como as Congadas. Também aparecem figuras humanas diferenciadas. Há muito tempo não se vê são vendedores de elixires e pomadas  os famosos “homens da cobra”.

Nesta semana nos deparamos de um cidadão brasileiro que de vez em quando dá o ar da graça na praça da matriz, vindo de outras paragens. Seu diferencial é carregar consigo, por onde passa, pequeno carrinho apropriado para transportar gatos, cachorros e até mesmo um coelho, todos de estimação. Ele chama a atenção devido ao carinho, amor  e proteção demonstrado aos animais.

Mineiro de Caiana, cidade na Zona da Mata próxima a Juiz de Fora, ele se chama Gerson José de Souza. É açougueiro, está com 54 anos, solteiro. Disse que há pouco mais de três anos sofreu acidente automobilístico, quando fraturou as pernas, tornozelo e teve escoriações pelo corpo todo. Conta que após o restabelecimento da saúde, deixou a sua profissão e optou por viajar Brasil afora.

Neste período de aventura à procura de conhecer novos lugares, o dinheiro que tinha e era curto, acabou. Então, ele que sempre gostou muito de animais adquiriu um carrinho para transportar animais de pequeno porte, que por onde vai, carrega consigo.

Além de carregar seus animais, Gerson também acolhe animais abandonados, fornece alimentação, cuida com carinho, procura pessoas que gostam e faz a doação.

Gerson afirmou que vive de doações de pessoas, e de algumas entidades sociais. É a terceira vez que vem a Paraíso. “Graças a bondade de Deus e a generosidade do povo brasileiro não passo fome e nem meus animais. Durmo em locais públicos onde tem beirais ou também em cômodos desocupados, por  tempos cursos, e fico no máximo um mês em cada cidade, explica.

Quando vou me deslocar de uma cidade para outra procuro departamentos de assistência social das prefeituras e consigo passagens de ônibus de graça. Gosto demais de São Sebastião do Paraíso. O povo daqui é muito acolhedor e caridoso, além disso, é uma cidade muito bonita, chego aqui e não tenho vontade de ir embora, mas tenho o compromisso comigo mesmo de percorrer este Brasil, pedindo por passo, proteção e carinho para com os animais, diz Gerson.

“Os animais são criaturas de Deus e fazem parte de nosso planeta”, enfatiza.

Gerson afirma não ter vícios. Disse ter cursado até o segundo grau completo. Diz gostar da vida que leva. “Sou um homem livre e o que mais quero e desejo ao ser humano e aos animais  é muita paz, saúde e confraternização.

Se todos fizerem sua parte, com certeza teremos um mundo promissor, em todos os sentidos”, finaliza.

Este Coelho bem cuidado não assusta com a presença das pessoas e nem afugenta de Gerson