POLE POSITION

Incansável Rubens Barrichello

Por: Sérgio Magalhães | Categoria: Esporte | 15-12-2018 09:07 | 3425
Aos 46, Rubens Barrichello  esbanja disposição, velocidade,  e nem pensa em parar de correr
Aos 46, Rubens Barrichello esbanja disposição, velocidade, e nem pensa em parar de correr Foto de Duda Bairros

"Já com saudades do Stocão... por mim já emendava num novo campeonato... agora tenho que ir porque temos 12hs de kart em Orlando" (sic), escreveu Rubens Barrichello em suas redes sociais.

Duas semanas atrás ele havia terminado em 2º as 500 Milhas de Kart da Granja Viana, em Cotia/SP, em parceria com seus companheiros de equipe. E na etapa final da Stock Car, domingo passado, em Interlagos, deu show. Largou de 23º, prejudicado pela chuva do sábado na hora da classificação, e terminou a corrida em 6º. Foi recebido com festa no box da Full Time.

Rubinho está com 46 anos. No quadro "A FOTO(!) do final de semana no automobilismo" que atualizo todas as segundas-feiras em minhas redes sociais, Rubens Barrichello foi tema no dia 3 ao me chamar atenção pelo que escreveu em sua conta do Instagram, ao termino das 500 Milhas de Kart depois de 12 horas de competição: "Como amo isso, curtindo esta velocidade aos 46 anos de idade. Sinto uma gratidão no peito". Não há nada mais verdadeiro e puro no esporte do que essa paixão que Barrichello tem pelo automobilismo!

2018 foi o ano de superação para Rubens. Em janeiro ele foi surpreendido por um problema sério de saúde e foi parar num hospital, em Orlando, onde reside, nos Estados Unidos. Ouviu dos médicos que apenas 14% das pessoas acometidas pelo problema que teve, conseguem sobreviver. Em março, prova de abertura da temporada da Stock Car, em Interlagos, Rubinho chegou em 3º na Corrida de Duplas, em companhia do português Felipe Albuquerque. Foi às lágrimas no pódio: "Tive muito medo de perder todos que eu amo, e de não poder estar aqui, mas, que alegria poder pilotar rápido, e por alguma razão eu voltei dois décimos de segundo mais rápido(!)", falou com a voz incontida sem esconder a emoção. Só ele sabia o que significava estar ali, e no pódio, depois do que havia passado pouco mais de um mês antes da corrida.

Barrichello voltou muito mais cheio de vontade, veloz, sereno, determinado, e agradecido pelo presente que ganhou de Deus. Nesta temporada foram 5 pódios e duas vitórias, a mais espetacular na Corrida do Milhão, em Goiânia, num show de pilotagem em que usou toda sua experiência para dar o pulo do gato na estratégia de pit stop e vencer a corrida. Rubinho terminou o campeonato em 4º, perdeu na última corrida a 3ª posição para Julio Campos que chegou em 2º, em Interlagos. Na opinião deste colunista, 2018 foi o melhor ano de Barrichello na Stock Car; melhor até que o de 2014 quando venceu o campeonato.

Rubinho acaba de inaugurar um restaurante especializado em pratos com carnes na Zona Oeste de São Paulo, mas é só um empreendimento, já que ele nem pensa em parar de correr. E os fãs agradecem!

O campeão
Daniel Serra conquistou o bicampeonato da Stock Car, título merecido para o piloto tranquilo, de voz serena, mas que vira um leão ao volante. Serra venceu duas corridas apenas, mas esteve no pódio em outras 9 e pontuou em 18 das 21 etapas. A próxima meta é igualar o feito do pai, Chico Serra, tricampeão da Stock Car.

Largada da Fórmula E com estreia de Massa
Felipe Massa começa hoje um novo ciclo na carreira, agora na Fórmula E, e amplia para três, o número de brasileiros no grid do campeonato de carros elétricos, ao lado de Nelsinho Piquet e Lucas di Grassi. A Fórmula E dá a largada para a 5ª temporada de sua ainda curta história, com uma nova geração de carros que aceleram de 0 a 100 em 2.8s e atingem velocidade máxima de 280 km/h, equipados com baterias que dão autonomia para uma corrida inteira de 45 minutos, mais uma volta. O canal Fox Sport transmite o e-Prix de Ad Diriyah, na Arábia Saudita, hoje, ao vivo a partir das 9h.