SEMPRE

Presidente do Sempre Rildo Domingos participa de congresso da Feserp e CBS

Por: Roberto Nogueira | Categoria: Cidades | 25-12-2018 23:31 | 841
Em Uberlândia sindicalistas foram reunidos em congresso para debater futuro do setor
Em Uberlândia sindicalistas foram reunidos em congresso para debater futuro do setor Foto de Divulgação

O presidente Sempre Sudoeste (Sindicato dos Servidores Públicos de São Sebastião do Paraíso e região), Rildo Domingos da Silva participou, em Uberlândia de congresso promovido pela Federação dos Sindicatos dos Servidores Públicos Municipais de Minas Gerais (Feserp/MG), a Central dos Sindicatos Brasileiros (CBS) e o Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (SINTRASP). "Foi um encontro onde foram debatidos os rumos do sindicalismo e o novo cenário que iremos vivenciar a partir do próximo ano", disse. Com o fim da obrigatoriedade da contribuição sindical ele prevê que as dificuldades enfrentadas pelos trabalhadores poderá levar a um aumento na quantidade de associados.

No congresso promovido pelas entidades sindicais foi realizada discussão sobre o estágio atual dos sindicatos. O Seminário, "Um Ano de Reforma Trabalhista e os Rumos do Sindicalismo", contou com duas palestras: "A Reforma Trabalhista e os desafios dos sindicatos - extinção do custeio e as novas formas de sustentabilidade" (por Augusta de Raeffray Barbosa Gherardi - advogada e mestre em Direito Sindical) e "Perspectivas e ações do movimento sindical e análise da conjuntura política atual (a cargo de Antônio Fernandes dos Santos Neto).

Na abertura do evento, o presidente da FESERP-MG, Cosme Nogueira, falou sobre a expectativa dos novos tempos a serem vividos pelos movimentos sindicalistas a partir de 2019. "A melhor maneira de ver a nova realidade é essa: estudando, debatendo, trocando experiências e criando formas de resistência", disse. Para Rildo Domingos além desta questão o seminário abordou sobre a questão de custeio e as dificuldades que os sindicatos poderão enfrentar com fim da obrigatoriedade da contribuição sindical anual.

O presidente do Sempre Sudoeste anuncia que o período será de reestruturação e que pretende trabalhar de forma de forma natural e espontânea. "A contribuição será facultativa, não vamos forçar nada e nem ninguém. Se o trabalhador não tiver consciência da importância do sindicato, aqueles que não estiverem estruturados poderão ter maior grau de dificuldade", aponta.

Rildo Domingos acredita que haverá aumento na procura por parte das pessoas querendo se filiar. "Estamos percebendo que tem aumentado as perdas dos direitos, existem novas propostas em análise, até mesmo prevendo o fim da estabilidade, as terceirizações entre outras situações que vão fazer com que haja maior procura pela defesa dos direitos", indica. Por esta e outras razões ele acredita no crescimento na quantidade de trabalhadores que vão procurar se sindicalizar para ter quem os defenda. "A procura será grande por parte dos trabalhadores tanto do setor público quanto da parte privada", antecipa.

No entanto, ele destaca também que os sindicatos terão que se reestruturar. "Sem dúvida será necessário criar condições de custeio e ter representatividade para ter vida longa. "Nós já estamos neste processo ampliando a nossa rede de serviços, temos uma abrangência microrregi-onal e temos feito ações que visam garantir direitos, oferecer assistência, temos parcerias nas áreas de saúde, convênios médico odontológico, faculdade, implantamos agora o VR Card entre outras medidas de contrapartida aos nossos associados", finaliza Rildo Domingos.