CONGADAS

Congada 2018 chega ao fim com desfiles deste sábado e domingo

Por: Roberto Nogueira | Categoria: Entretenimento | 30-12-2018 10:06 | 15380
Desfiles pelas ruas da cidade marcaram as apresentações  dos ternos de congo
Desfiles pelas ruas da cidade marcaram as apresentações dos ternos de congo Foto de Roberto Nogueira

A tradicional festa da Congada em São Sebastião do Paraíso chega ao fim neste final de semana. Depois do sucesso da procissão de abertura, as apresentações durante o dia com a ida dos reis e rainhas até a Matriz São Sebastião e os desfiles da noite, o evento caminha para as despedidas deste ano. “Acrescentamos algumas mudanças e inovações principalmente em relação a parte religiosa, temos ternos novos desfilando, além dos visitantes e está transcorrendo tudo dentro do previsto”, comenta Vicente de Souza Neto, um dos membros da comissão organizadora.

Bastante feliz com os resultados das inovações e principalmente com o desenvolvimento da festa, Vicente Irmão, como é conhecido, afirma que aos poucos a Congada está se voltando para o resgate das tradições. “Estamos tentando seguir as origens, como era antigamente e as mudanças deste ano deram certo”, avalia. Depois que o concurso entre os ternos foi deixado de lado, a parte religiosa da festa ganhou mais atenção e tem sido um dos pontos altos das apresentações.

Neste ano a procissão de abertura que sai da Capela de Nossa Senhora do Rosário com as imagens dos santos padroeiros do congado também teve inovações. “Foi acrescentada a imagem de São Sebastião, padroeiro da cidade junto ao cortejo, como foi pedido pelo bispo antigo Dom José Geraldo de Oliveira do Vale”, explica Vicente. Ele conta que outra novidade foi a inclusão da bênção de envio entre as paróquias, feito pelo padre Gilgar Paulino. Para 2019, a bandeira de São Sebastião fará parte da solenidade do Levantamento das Bandeiras.

Vicente Neto informou ainda que em todos os dias é celebrada uma missa para os congadeiros e moçambiqueiros com um padre convidado. “Todas as medidas que estão sendo adotadas visam o fortalecimento da parte religiosa que passou a ser o principal destaque da festa”, anuncia. Ele conta que durante as apresentações noturnas os primeiros cânticos são direcionados aos santos, rei, rainha e princesas do con-gado. “No final das apresentações de cada noite o último terno a se apresentar também conduz a imagem do santo do dia para ser guardada dentro da igreja matriz”, explica.

Na quinta-feira,27, por exemplo, dedicado a São Benedito é um dos dias mais procurados para o cumprimento das promessas. “Tivemos ternos que fizeram o percurso ate a Matriz umas cinco vezes devido a tamanha procura. Nos outros dias também foram movimentados e tudo isto nos ajuda a ter a dimensão da festa”, aponta o integrante da comissão organizadora.

Ainda de acordo com Vicente a presença de novos ternos é um incentivo a mais para manter a tradição. “Hoje além dos ternos antigos, como o Bela Vista que completa 50 anos de existência, de outros grupos de mais experiência estão surgindo novos ternos, com crianças, com mulheres, jovens e adultos e assim a nossa festa vai permanecendo como uma das melhores do Brasil, motivo de orgulho para tanta gente da nossa cidade e de tantas pessoas que nesta época do ano vem à cidade nos visitar por causa da Congada”, cita.

Para este sábado e domingo estão confirmadas as presenças dos ternos visitantes das cidades de São Tomás de Aquino e Itamogi. “São ternos que possuem um estilo diferenciado e quem vêm abrilhantar ainda mais a nossa festa”, acredita.

O empresário Renato Zini veio de São Bernardo do Campo (SP) para conhecer de perto a festa paraisense e ficou encantado. “Tinha visto um grupo de vocês um dia em Campinas e gostei. Recebi o convite para conhecer esta festa, através de um amigo e realmente é maravilhosa. A cidade está de parabéns pela cultura e o folclore que são prestigia-dos”, comentou.

As apresentações começam após a missa das 18 horas na matriz São Sebastião. Alem dos visitantes no sábado a festa começa com as apresentações dos ternos de Moçambique de N.S. do Rosário, Diamante, Zambiê de Angola e Santos Dumont. Na sequência os ternos de Congo Nova Geração, Sabiá, Ipiran-ga, Novo Milênio, Canários Paraisense, Filhas de Paraíso, Anjos de São Benedito, Chambá, Veteranos da Irmandade Rosário, União e Bela Vista. No domingo, o encerramento da festa terá as apresentações de Zambiê de Angola, N.S. Rosário, Santos Du-mont e Diamante. Em seguida será a vez de Nova geração, Novo Milênio, Filhas de Paraíso, Canários Paraisense, Ipiranga, Veteranos da Irmandade Rosário, Anjos de São Benedito, Bela Vista, União, Sabiá e Chambá.

Benção do envio foi uma das inovações da Congada 2018 na Capela de N. S. do Rosário
Reisado conduz o cortejo dos ternos até a matriz São Sebastião no centro de Paraíso