ALERTA EPIDEMIA

98 notificações de casos suspeitos de dengue e 8 confirmações, alerta é de epidemia em Paraíso

Por: João Oliveira | Categoria: Saúde | 05-01-2019 11:25 | 797
A situação é de alerta para possível epidemia da doença neste ano que se inicia
A situação é de alerta para possível epidemia da doença neste ano que se inicia Foto de Reprodução

O ano de 2018 fechou com aumento crescente de casos notificados de dengue em São Sebastião do Paraíso. Ao todo foram 98 notificações das quais, até o memento, oito foram confirmadas para doença, porém a Vigilância em Saúde ainda aguada o resultado dos demais casos e a expectativa e de que haja mais confirmações. A situação é de alerta para possível epidemia da doença neste ano que se inicia.

De acordo com a coordenadora da Vigilância em Saúde, Daniela Cortez, houve um aumento muito grande do número de casos no final do ano passado. Segundo destaca, é bem possível que haja um aumento ainda maior neste início de ano tendo em vista o alto índice de infestação do mosquito no município. Vigilância tem trabalho de segunda a segunda para frear os casos, mas ressalta que a ajuda da população é fundamental.

Daniela comenta que apesar do aumento exponencial dos casos notificados da doença no final do ano, nas duas três últimas semanas houve redução; ela atribui isto às festas de fim de ano e ao fato das pessoas ficarem mais em casa e não procurarem um médico mediante qualquer sintoma que possa levar à suspeita da dengue. “Porém, ainda são muitas notificações e temos realizado bloqueio nas regiões onde há esses casos”, explica.

Entre as regiões de Paraíso, Cortez comenta que grande parte das notificações tem se concentrado nos bairro São Sebastião, Santa Tereza e São Judas, a parte baixa da cidade, mas que já houve registro na Praça Santo Antônio e os casos notificações têm subido para as demais regiões do município. Agravando a situação, foi identificado na região o vírus da Dengue 2, que há 10 anos não circulava nesta área de atuação da Superintendência Regional de Saúde de Passos.

“É possível que muitas pessoas fiquem suscetíveis a contrair a doença e tenhamos uma nova epidemia deste vírus. Os sintomas da doença, ao que parece, têm sido mais brandos, mas cada organismo reage de uma forma. Há pessoas que apresentam sintomas graves e outras que se sentem como se tivessem pego gripe. Tudo dependente da saúde da pessoa, porém, a maioria sente febre, dores e manchas vermelhos pelo corpo, são sintomas que associamos à dengue”, elucida Cortez.

Até o memento, oficialmente há oito casos confirmados da doença, porém, a coordenadora da Vigilância em Saúde destaca que o Estado tem demorado para retornar resultado dos casos suspeitos que são enviados para análise, o que ela atribuía a grande demanda em todo o Estado de Minas e Brasil. “Com certeza, há muito mais casos confirmados do que isto, porém precisamos que haja confirmação. Epidemiologicamente falando é certeza, porque tem acontecido surto de dengue no Brasil inteiro”, comenta.

AÇÕES DE COMBATE
Agentes epidemiológicos têm trabalhado sistematicamente nas regiões onde têm sido relatados casos suspeitos, efetuando o bloqueio para que não espalhe a doença. Daniela pede que a população também contribua neste combate à dengue, com ações simples como não deixar água parada e sempre verificar calhas, vasos de plantas, ralos e materiais que possam servir para proliferação do mosquito da dengue.

“Quando terminar de fazer o levantamento do índice da dengue, já iniciamos o combate ao foco e tratamento das regiões onde há índice maior de infestação. Pedimos para que a população limpe seus quintais; não deixe acumular água parada. Tem muita gente acumulando água de chuva para utilizar para lavar quintais, carros entre outras utilidades, isso é ótimo, mas é preciso se atentar em tampar bem o recipiente onde ela está sendo armazenada e se não tem larvas do mosquito. Caso não haja como tampar esses recipientes, é preferível eliminar essa água que ter foco do mosquito em casa”, completa.