UPA

Pacientes reclamam de longas esperas por atendimento e calor insuportável na UPA

Por: Sebastião Tadeu Ribeiro | Categoria: Saúde | 27-01-2019 11:53 | 422
Os Vitros das janelas das salas de espera da UPA são inadequados pra proporcionar ventilação aos pacientes
Os Vitros das janelas das salas de espera da UPA são inadequados pra proporcionar ventilação aos pacientes Foto de Sebastião Tadeu Ribeiro

Pessoas que utilizam atendimento médico na UPA – Unidade de Pronto Atendimento – em São Sebastião do Paraíso têm reclamado sobre demora e do calor excessivo nas salas de espera. O Jornal do Sudoeste foi conferir.

Conforme alegaram pacientes que aguardavam atendimento, no período das 13 às 17 horas “é sufocante e até desumano suportar o calor imenso no interior da UPA, nas salas de espera” que ficam lotadas e onde não há sequer ventilador, pelo menos no teto. “Juntando o calor do sol mais o que é gerado pelo próprio corpo humano, a situação se complica mais ainda”, alegam.

“O ambiente abafado e o calorão deixas as pessoas inquietas e possivelmente este desconforto pode até agravar o estado de saúde de quem está aguardando para ser atendido”, observa um dos reclamantes, que solicitam ao menos a colocação de ventiladores no local.

Da hora que cheguei e fiz a ficha para ser atendido, até passar pelo médico, foram duas horas e dez minutos de espera, foi um sufoco, chega a faltar ar, disse ao “JS” um funcionário público municipal que aguardava.

Realmente essas pessoas estão com toda a razão, pois constatamos o fato do calor insuportável nas duas salas e corredores da UPA. Um dos pacientes levou duas horas e dez minutos para ser atendido. Anteriormente estivemos no local acompanhando uma paciente cuja espera foi mais de quatro horas, e constatamos que outros aguardavam há cerca de seis horas, isto no mês de novembro do ano passado. Um dos administradores da UPA estava presente.

É inconcebível e falta de respeito para com o ser humano, tamanha espera e ainda mais, tendo que suportar o calorão, por falta de ventilação no local, disse um pacientes que foi à UPA, quarta-feira (23/1)

Detalhe observado é que as janelas que deveriam ser, não são adequadas para proporcionar ventilação.