SAÚDE ANIMAL

Cães: bom comportamento

Por: Rogério Calçado Martins | Categoria: Saúde | 02-02-2019 14:44 | 27
Foto de Reprodução

Cães agem pelos próprios instintos ou simplesmente pelo desejo de atuarem como "entendem". Estes comportamentos podem muitas vezes levar à excitação exagerada ou a desobediência. A desobediência é mais provável de ser encontrada em cães "atrevidos" e independentes do que nos submissos e "envergonhados". O treino adequado evita os maus hábitos, mas se eles persistirem podem ser corrigidos, com muita paciência.

* Os cães saltam para cumprimentar os donos. E, no que se refere a cães isto é normal. Para corrigir esse comportamento diga "NÃO!!" rispidamente e ao mesmo tempo volte-se e evite contato visual e não toque ou acaricie o cão. Em seguida "ordene" para que se sente. Se o cão obedecer, faça carinho e "elogie-o" pelo ato correto. O cão compreenderá com o tempo, que não precisa saltar para cumprimentá-lo e que, quando fica "calmo e senta", ganha carinhos!!

* Caso o seu cão recusar-se a voltar quando é chamado, especialmente quando você quer colocar-lhe a coleira ou a guia, você precisa preocupar-se em que ele não associe o regresso com um acontecimento desagradável. No entanto, se você o perseguir ele poderá achar que é brincadeira, como um jogo. Nesses casos o melhor é usar um brinquedo que ele goste para atrair sua atenção. Depois brinque com ele antes de fazer o que precisa ser feito (banho, medicamentos, passeio, etc). Quando regressar, ordene-lhe que se sente e elogie-o e afague-o após tê-lo feito corretamente (depois disso, faça o que precisa ser feito).

* Cães deixados sozinhos, especialmente os filhotes, não tem "noção de tempo" (como os humanos) e quase sempre roem objetos devido à "frustração" de estarem sozinhos e para aliviarem o tédio. Para corrigir esse costume, confine o cão em uma área pequena, que seja só dele, cuidando que nesse local não possa acontecer nada de mal, como por exemplo um canil ou um quartinho. Isto ajudará o cão a sentir-se mais seguro, especialmente se tiver uma "coleção" de brinquedos para roer e brincar. Um rádio ou uma televisão como "barulho de fundo", podem ajudar. Mas, cuidado: o cão só deve ser confinado por período curto e deve ter, também, tempo para fazer bastante exercício, além de muita atenção e carinho por parte dos donos.

* Um cão deixado em casa sozinho pode latir ou uivar. Este ato é especialmente comum em cães que não foram socializados apropriadamente quando eram filhotes. Antes de deixar o animal, dê a ele um mimo especial, como um brinquedo favorito ou um osso especial para cães. Não faça muita festa quando for sair (evita "ansiedade").

* Se o cão for do tipo "dominador" (ou "Alfa"), pode desafiar os donos pela posse dos objetos favoritos. A comida, os brinquedos, os locais de descanso ele defenderá agressivamente. Nesses casos, "ordene" ao cão para se deitar. Quando ele obedecer faça-o ficar de barriga para cima e, então,  fique posicionado imediatamente sobre ele e segure-o, mantendo-o nessa posição (sendo firme, mas sem machucar ou agredir). Um dos exercícios alternativos para reafirmar a autoridade sobre o cão "agressivo" é ordenar-lhe que fique quieto e por trás dele levantar-lhe a parte da frente (segurando por debaixo dos braços, nas axilas). O cão achará que este ato é de "intimidação", podendo lutar no início, mas, com o passar do tempo ele aceitará que é você quem manda.

Essas dicas são maneiras não agressivas de sociabilizar e tentar corrigir certos comportamentos indesejáveis que alguns cães apresentam. O objetivo final é ensinar e demonstrar ao cão que ele é membro da família ("matilha", na cabeça dele!!), mas que está em nível mais baixo na hierarquia dessa "família/matilha humana", a qual ele agora pertence e que precisa respeitar para ser respeitado. Com carinho, paciência e persistência, ele "entenderá" e o convívio será harmonioso e alegre entre humanos e cão (ou cães).

*ROGÉRIO CALÇADO MARTINS – médico-veterinário – CRMV/MG 5492
*Especialista em Clínica e Cirurgia Geral de Pequenos Animais (Pós-graduação “lato sensu”)
*Membro da ANCLIVEPA (Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais)
*Consultor Técnico do Site  www.saude animal.com.br
*Proprietário da Clínica Veterinária VETERICÃO (São Sebastião do Paraíso/MG)