ORDEM SERVIÇO

UFLA assina ordem de serviço para início das obras do câmpus da universidade em Paraíso

Por: João Oliveira | Categoria: Educação | 06-02-2019 09:03 | 1452
Foto de Nelson P. Duarte

A cerimônia de assinatura da ordem de serviço para início das obras do campus da Universidade Federal de Lavras (UFLA) e convênio da universidade com a prefeitura de São Sebastião Paraíso para cessão do Anexo I da Prefeitura onde devem iniciar as aulas até que obras do campus sejam finalizadas foi realizada na manhã de segunda-feira (4/2). Reuniu diversas autoridades e representantes da sociedade civil no Teatro Municipal Sebastião Furlan.  As obras, com investimentos em cerca de R$ 31 milhões, devem ter início imediato, mas pelo contrato empresas têm até um mês.

O diretor de contratos e convênios da Ufla, Fábio Costa Lasmar, foi o responsável pela formalização das assinaturas. Entre as empresas que irão conduzir as obras estão a Aegla Construções, de Belo Horizonte, representada por Nilsleir Neves de Aguiar; a E. M. Construções, de Adrianópolis (AM), representada por Eduardo Mariano Neves; a Scalla Construtora, de São Sebastião do Paraíso, que teve contrato assinado por seu diretor Aníbal Marinzeck Borges e a Construtora, Engenharia e Incorpora-dora São Tomás, de São Tomás de Aquino, pelo diretor da empresa,  Ronaldo de Souza Santos.

A expectativa, conforme destacou o reitor da Ufla, José Roberto Soares Scolforo, é que as aulas possam começar no espaço cedido pela Prefeitura ainda no segundo semestre de 2019, já que são disciplinas mais básicas. O ingresso à instituição será por meio do Enem e serão 180 vagas e o estudante poderá escolher entre quatro cursos: Bacharelado Interdisciplinar em Ciência e Tecnologia; Engenharia Elétrica, Engenharia de Software e Engenharia de Produção, além de um mestrado profissional em Tecnologias para a Agroindústria.

Durante a cerimônia, membros da mesa diretora fizeram uso da palavra para ressaltar a importância desse empreendimento para Paraíso e destacam a importância do atual diretor de Administração e Finanças do Sebrae e deputado a época das tratativas para a vinda do campus para o município, Carlos Melles, para todo este processo. Conforme ressaltou Melles, o projeto para vinda da Ufla nasceu há 15 anos, mas adversidades políticas impediram que esse sonho se concretizasse. Ele ressaltou a necessidade da união de forças e de que as ideias precisam ser compartilhadas para que seja possível realizar aquilo que é bom para qualquer cidade.

"A universidade que foi prometida para Paraíso veio. É preciso confiança, credibilidade e um coração manso. É preciso conviver com os diferentes, sabendo aceitar as diferenças, mas com objetivo maior e sem perder o foco: o desenvolvimento do ser humano; e só se desenvolve o ser humano começando pela educação", disse.

Melles falou também sobre o sonho de que com a vinda da Ufla, que tem o curso de medicina no campus em Lavras, que a Santa Casa possa a vir a ser um hospital escola para abrigar os residentes e ajudar Lavras, Minas Gerais e o Brasil na formação de médicos.

O prefeito de Lavras, José Cherem, falou da importância do campus da Ufla para o seu município e o que ele poderá vir a representar para São Sebastião do Paraíso. Segundo ele, o campus da Ufla em Paraíso certamente irá modificar o histórico de conhecimento na cidade e na região.  "A Ufla tem um centro tecnológico de desenvolvimento enorme que pode vir a modificar todo o cinturão econômico da região e recentemente inauguramos em Lavras uma faculdade de medicina que já vai para seu quarto ano e que tem influência direta do Melles e que também viabilizou o credenciamento da UPA 24H. Lavras, que durante tanto tempo ficou longe do cenário de saúde federal agora tem duas instituições e ambas passaram pelas mãos do deputado federal Carlos Melles", destacou.

Para o prefeito Walker Américo Oliveira, a partir desta data é uma nova história para o município paraisense. "Uma universidade federal é o sonho de todos os municípios e estamos conquistando esse sonho graças ao empenho político do Melles, Antônio Carlos Arantes, nós da administração municipal e os vereadores. É preciso ter união e só através disto conseguimos resultados positivos", destacou.

Walkinho falou também, para além dos impactos financeiros, o impacto cultual da vinda Ufla para o município. "Acredito que iremos colocar no mercado de trabalho pessoas formadas em uma universidade federal e para Paraíso a questão cultura é muito importante e será um passo muito largo para nosso município", diz. Em relação a proposta de cursos voltados para área tecnológica ele diz que este é o momento, tendo em vista que a tecnológica tem tomado conta de toda a vida dos cidadão.

"Ficamos felizes que a implantação dos novos cursos na área tecnológica pode ajudar no crescimento das nossas empresas e também buscando a vinda de novas empresas buscando esses profissionais. Também vamos aproveitar a oportunidade em fazer parceria com a universidade para poder incentivar nossos produtores rurais na questão econômica. Paraíso, 53% é o café e esta é uma forma de ajudar os produtores a alavancas seus negócios", completa.

UFLA
Conforme ressaltou o reitor da Ufla, José Scolforo, o investimento inicial no campus da Ufla em Paraíso é de cerca de 30 milhões. "Já existiu investimento da própria cidade através da prefeitura, da Câmara Municipal, dos deputados Antônio Carlos Arantes e Car-los Melles. Agora iremos contratar professores, 66 ao longo desses três anos, mais 60 técnicos, também distribuídos ao longo dos próximos dois anos. Ao longo do tempo haverá outros investimentos, em equipamentos dos cursos, mobiliário e empregos básicos para vigilância e manutenções".

O reitor comenta que é um início com valores muito relevantes, mas é só o princípio de uma caminhada para que ao longo dos próximos anos, depois de consolidada essa primeira fase, possa existir outras fases de crescimento e a UFLA venha a se desenvolver no município e gerar benefícios financeiros para todo o comércio e outros setores de serviços.

"Mas acredito que o maior de todos os benefícios será o de o jovem ter a oportunidade de fazer cursos aqui de qualidade e, principalmente, se houver uma política muito bem estruturada que permita a eles a empreender aqui e na região, vindo a agregar muitas possibilidades de empregos qualificados e que vai refletir no PIB de Paraíso e Região. O maior de todos os desenvolvimentos está fundamentado no conhecimento e na oportunidade para as pessoas ao ensino, independente do poder aquisitivo, porque esse é um câmpus para todos, das pessoas muitos simples às que tem mais condições de vida", destaca.

PRAZO DAS OBRAS
Para a primeira etapa estão previstos a construção de um anfiteatro, biblioteca, campo de futebol e quadra, centro de convivência, pavilhão de aulas, prédio da Incubadora, prédio das engenharias, prédio de laboratório e prédio de logística. De acordo com Scolforo, em todos os contratos assinados os prazos variam em função do tamanho da obra, a exemplo do prédio das engenharias, que é um dos maiores e está planejado para dois anos. "Já existem outros prédios que o prazo é menor, em torno de um ano. A ideia básica e que está nos contratos é que em dois anos o câmpus esteja absolutamente pronto. Todos os recursos para as obras já estão garantidos e não existem motivos para atraso", completa.

Entre os presentes compondo a mesa diretora, além do reitor da universidade, estavam a vice-reitora Édila Vilela de Resende Von Pinho; o pró-reitor de Graduação, professor Ronei Ximenes Martins; o superintendente de Gestão, professor João Chrysósstomo de Resende Júnior; o diretor de Administração e Finanças do Sebrae, Carlos Melles; deputado estadual Antônio Carlos Arantes; os prefeitos de Lavras e Paraíso José Cherem e Walker Américo Oliveira; o presidente da Câmara Municipal de São Sebastião do Paraíso, Lisandro Monteiro.