DÍVIDA

Vereador questiona números sobre dívida divulgados pela Prefeitura

Por: João Oliveira | Categoria: Política | 14-03-2019 10:07 | 958
Morais alega que prefeitura tem divulgado números diferentes àqueles apresentados para a Câmara
Morais alega que prefeitura tem divulgado números diferentes àqueles apresentados para a Câmara Foto de ASSCAM

O vereador Marcelo de Morais criticou a forma como a Prefeitura vem apresentando números da dívida do município à população. Segundo ele,  o prefeito Walker Américo Oliveira assumiu a gestão com dívida de R$ 68 milhões e não R$ 78 milhões conforme divulgado pelo prefeito. Morais pediu análise do jurídico da Casa das informações divulgadas pela prefeitura.

"O prefeito apresentou números para esta Casa. Ou ele está mentindo para a população no jornal ou está mentindo para Câmara, e se isto estiver acontecendo, não vai ser preciso nem abrir CPP. Se ele está apresentando números para esta Casa que pegou uma dívida de R$ 68 milhões da gestão do Reminho e diz no jornal que é R$ 78 milhões, está mentindo para alguém, ou para a Câmara ou para a população", criticou o vereador.

O vereador disse que o pedido de análise do jurídico da Casa é para identificar se caberia a abertura de representação por improbidade administrativa contra a prefeitura por divulgação de números "errados ao cidadão".

"Se formos analisar os números, que a prefeitura apresentou, nós percebemos de forma muito clara que a dívida de R$ 68 milhões, bateu R$ 78, voltou para R$ 72 milhões. Não estou vendo gestão, o prefeito fala muito sobre o que tem para receber, mas não fala o que recebeu a mais do Estado. Em quase dois anos, a Prefeitura acumulou quase R$ 400 milhões de receita. Se descontar o que não recebeu, estamos falando em R$ 350 milhões para administrar a cidade como Paraíso neste período todo", disse.

OS NÚMEROS
Uma semana antes do Carnaval, a Prefeitura realizou reunião quadrimestral para apresentar balanço final de 2018 sobre receitas, despesas e a dívida do município. De acordo com os números, somando a dívida fundada (longo prazo) e dívida flutuante (curto prazo), a Prefeitura fechou 2018 com cerca R$ 72 milhões em dívidas. A gerente financeira e contábil da Prefeitura, Denise Paschoini, destacou que a dívida saiu de R$ 68 milhões em 2016 para R$ 78 milhões no final de 2017 e caindo para R$ 72 no final do exercício de 2018.

Walkinho, que assumiu "mandato tampão" em 2016,  em entrevista para o Jornal do Sudoeste para a edição do dia primeiro de março, disse que assumiu a prefeitura com R$ 78 milhões de dívidas, mas que até dezembro algumas dividas foram pagas, chegando a R$ 68 milhões. Ele informou ainda que atualmente há R$ 26 milhões de crédito com Governo do Estado, o que reduzindo tal crédito, hoje o município estaria com dívida de R$ 46 milhões de restos a pagar.