RECICLAGEM

Agentes de trânsito passam por curso de reciclagem: fiscalização terá início em breve

Por: João Oliveira | Categoria: Cidades | 16-03-2019 09:57 | 90
Curso de reciclagem é um dos passos finais para início da fiscalização do trânsito em Paraíso
Curso de reciclagem é um dos passos finais para início da fiscalização do trânsito em Paraíso Foto de Divulgação

Cerca de 80 agentes de trânsito da Guarda Civil Municipal estão passando por curso de reciclagem para dar início à fiscalização do trânsito em São Sebastião do Paraíso que foi municipalizado. Os servidores estão passando por treinamento desde o último dia 8 de março e curso deve ser finalizado no próximo dia 22.

Conforme aponta o secretário de Segurança Pública, Trânsito, Transporte e Defesa Civil, Miguel Félix, entre as aulas ministradas estão Legislação de Trânsito, Primeiros Socorros, Operação e Fiscalização de Trânsito e Transportes, Relações Humanas, Educação para o Trânsito, Estatística, Direitos Humanos e Cidadania, Sinalização Viária, entre outras. "São todos temas voltados para a municipalização e feitos em parceria com a Polícia Civil e Polícia Militar, que são parceiros e estão sempre dispostos a nos dar apoio no que se refere à segurança pública", destaca Miguel Félix.

Na quarta (13/3), o secretário conta que os agentes tiveram aulas com o delegado de trânsito, Vinícius Zamó e com o investigador e especialista em trânsito, Roney Waldemar de Oliveira Vilaca. Félix destaca que também serão ministradas aulas pela Gerência de Trânsito sobre a engenharia e sinalização do trânsito, dados estatísticos, preenchimento de auto de infração e manuseio de recurso tecnológico. "São aulas para a operacionalidade do trânsito. É um curso que será finalizado no próximo dia 22, somando 12 dias de reciclagem", comenta.

O secretário de Trânsito lembra que todos esses agentes são concursados como Guarda Municipal e Agente de Trânsito e já passaram por curso de formação específico seguindo a grade curricular da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp). "Nesses 12 dias é apenas uma reciclagem e atualização de informações, já que a legislação muda constantemente. Finalizado o curso, daremos início a uma fiscalização educativa e, em parceria com a empresa que será responsável pelo processamento de dados, irão liberar o equipamento para fazer autuações com caráter educativo", conta.

Isto quer dizer que se um condutor cometer uma irregularidade, por exemplo, parar o carro em local proibido, "ele será abordado pelo agente de trânsito que irá emitir a autuação, mas nesta atuação estará a informação "caráter informativo" e as informações do início da fiscalização efetiva da municipalização", explica o secretário. Todavia, o secretário informa que ainda não existe uma data exata para essa fiscalização que ainda depende da conscientização que será trabalhada com a população.

Segundo aponta, a conscientização é o primeiro passo, seguida da revitalização da sinalização do trânsito e, por último, a fiscalização propriamente dita. Conforme aponta Miguel, a conscientização também será para apontar aos munícipes como e para quê serão destinados os recursos obtidos por meio desta fiscalização. "O dinheiro não fica na cidade, ele é repassado para o estado e parte fica em um fundo específico do município para ser usado em infraestrutura e melhoria na própria municipalização", conta.

Miguel conta que o trânsito sempre foi um fator problemático, mas que hoje o momento não é mais de se conformar com a situação e sim buscar solução efetiva para que se reduzam números de acidentes e traga uma sensação de maior segurança aos pedestres e outros veículos. "Nós sabemos que existe uma crescente no número de acidentes. Esta é uma situação que precisamos estar preparados para enfrentar", completa.