ACISSP

ACISSP alerta para golpes contra empreendedores

Por: João Oliveira | Categoria: Cidades | 25-05-2019 11:09 | 216
Foto de Reprodução

A Associação Comercial, Industrial, Agropecuária e de Serviços de São Sebastião do Paraíso (ACISSP) divulgou há cerca de três semanas, alerta sobre o golpe da atualização de dados cadastrais via telefonia uma vez que, segundo informou, algumas empresas da cidade estavam recebendo ligações solicitando a famigerada atualização de dados na lista telefônica que, conforme afirma a ACISSP, "as operadoras de telefonia não realizam", e que tentativas assim se tratam de um golpe.

"Passado apenas uma semana do alerta tivemos a notícia de que um empresário de Paraíso havia caído em um golpe que gerou significativo prejuízo no valor de R$ 13 mil. Voltamos então com alguns alertas que são fundamentais para evitar cair nas armadilhas de golpistas experiente e com alto grau de persuasão", alerta a Associação.

A primeira delas é não assinar nada sem ler atentamente e caso necessite procurar ajuda. "Para os associados ACISSP existe o Departamento Jurídico que orienta sobre contratos empresariais o que evita não só golpes como prejuízos futuros realizados por acordos que não atendem corretamente o interesse do empresário", ressalta.

Outra dica importante é sempre conferir dados. "Neste momento em que boletos bancários se tornam a segunda principal forma de pagamento, atrás apenas do cartão de crédito, conferir os dados que estão no boleto são a melhor forma de evitar desvio de pagamentos gerados pelo golpe do boleto falso".

Desconfiar de ligações de instituições bancárias solicitando confirmações de dados e retirada de cartões também podem evitar prejuízos. "Sempre que seu banco ou operadora de cartões solicitar algo entre em contato pelos canais oficiais das instituições e esclareça a situação. Cobrança por entidades que se dizem representativas do empresariado também devem ser checadas, procure sempre seu contador para confirmar a veracidade da cobrança", orienta a ACISSP.

Ainda, conforme a associação, correspondências comunicando débitos ou pendências no CNPJ da empresa são práticas comuns para reforçar a tentativa da fraude. "As mensagens trazem inclusive os timbres do Governo Federal, do Ministério Fazenda e da Receita Federal, busque orientação nos órgãos citados antes de qualquer procedimento. Empreender é uma árdua e difícil tarefa realizada dia a dia por empreendedores que acreditam ser esta a forma de crescer desenvolvendo toda a comunidade, não podemos deixar que más intenções dificultem esta nobre decisão de gerar riquezas para todos", completa.