ARQUIVADO

MP arquiva denúncia de dono da Central Park Zona Azul contra presidente da Câmara

Por: João Oliveira | Categoria: Justiça | 31-05-2019 14:59 | 395
Foto de Reprodução

A 5º Promotoria de Justiça do Ministério Público de Minas Gerais em São Sebastião do Paraíso arquivou denúncia feita pelo proprietário da empresa Central Park Zona Azul, Nilson Lopes, contra o presidente da Câmara Municipal, Lisandro Monteiro.

O argumento do empresário é que o vereador estaria descumprindo lei municipal e decreto que autorizaria e regulamentaria o estacionamento rotativo em Paraíso, além de estimular munícipes a não pagar a área azul. A denúncia foi arquiva em 22 de maio e lida na sessão da Câmara de segunda (27/5).

O vereador Marcelo Morais destacou sua insatisfação pela conduta do empresário e sugeriu ao presidente da Câmara que interpelasse com ação contra Lopes pela atitude. "Eu sei muito bem o que é ser perseguido estando sentado nesta cadeira de vereador e na cadeira de presidente. O que esse empresário fez foi uma denunciação caluniosa e espero que vossa excelência tome providência", disse.

Morais  falou sobre os trabalhos da Comissão que analisa o veto do prefeito sobre projeto que revoga a Zona Azul em São Sebastião do Paraíso e alertou que a Comissão fique atenta sobre as minúcias do contrato entre a empresa e o município.. "Em Paraíso é muito fácil, as pessoas saem denunciando assim e etc... mas tudo bem, vossa excelência tem a chance de inverter a situação por denunciação caluniosa", reforçou.

O vereador Jerominho disse que acompanhou toda a situação apesar de não ter estado presente na sessão passada, quando foi comentada a denúncia do empresário contra o presidente da Câmara. Jerominho faltou a sessão do dia 20 de maio porque acompanhou Tatuzinho ao hospital após o mesmo passar mal e ser socorrido.

"Solidarizo-me com vossa excelência. Não há nenhum vereador que é contra a área azul, mas é algo que tem que ser responsável. Já cheguei a falar isto para o Nilson. Além disto, o vereador vota como achar que deve, temos imunidade para isto.

E foi o que esta Casa fez por unanimidade: votou projeto extinguindo a lei que criou a área azul. Acredito que foi um tiro no pé do empresário ao fazer isto. Nós estamos no caminho certo, estamos aqui para defender a população", ressaltou.

O presidente da Câmara, Lisandro Monteiro, disse que justiça foi feita. "Tentativas de diálogos foram feita três vezes. Ele (Nilson Lopes) ocupou a tribuna, nós sentamos, ouvimos e conversamos, mas ele achou que era o dono da verdade. As providências já foram tomadas e agora vamos aguardar", completou.