AIRSOFT

Paraíso reúne 120 operadores de Airsoft em jogo beneficente

Por: Roberto Nogueira | Categoria: Esporte | 05-06-2019 13:50 | 2348
Competidores vieram de várias cidades principalmente do interior paulista onde este tipo de esporte é mais difundido
Competidores vieram de várias cidades principalmente do interior paulista onde este tipo de esporte é mais difundido Foto de Divulgação

O domingo de céu ensolarado em São Sebastião do Paraíso serviu de espaço para a realização de um campeonato de Airsoft. Trata-se de uma disputa em que as equipes simulam diversas situações de combate.

O evento ocorreu na antiga sede do Clube Eldorado e teve o caráter beneficente e resultou na arrecadação de cerca de 250 quilos de alimentos entre os participantes que serão distribuídos entre duas entidades sociais da cidade.

Conforme informações de Erik Tavares da Silva um dos organizadores do campeonato junto com as equipes Garra e Shits, de São Sebastião do Paraíso, o Airsoft, é um esporte que aos poucos tem conquistado cada vez mais adeptos na cidade. "Temos aqui a equipe Garra que possui cerca de 15 integrantes e também tem o pessoal da Shits que também está se desenvolvendo", comenta Erik. Ele ressalta que normalmente as competições são em outras cidades, principalmente, no interior paulista onde este tipo de atividade está mais desenvolvido.

"Com frequência temos participado de jogos em cidades como Franca, Bebedouro, Batatais", destaca. Já em Minas Gerais existem equipes e participantes em Passos, Capetinga e Monte Belo, além de Paraíso, completa. Devido aos contatos feitos em outros eventos surgiu o convite e a possibilidade de reunir os amigos em Paraíso e o campeonato foi considerado um grande sucesso pelos organizadores. "Tivemos várias equipes reunidas, não tivemos um vencedor, mas todos foram vitoriosos pelo resultado positivo, a confraternização, além de podermos ajudar as entidades locais", acrescentou.

Sobre o campeonato Erik informa que foram 120 participantes. "Os competidores vieram de Franca, Mococa, Monte Belo, Batatais, Passos e Capetinga que se juntaram a nós aqui de Paraíso". "Foi uma competição de caráter beneficente que irá ajudar a Sopa da Providência e o Lar Pedacinho do Céu, entidades de nossa cidade", comenta. Foram arrecadados cerca de 250 quilos de alimentos doados por integrantes de todas as equipes.

A iniciativa teve o apoio de empresas como a Auto Escola São Sebastião, Netspeed e ainda citou com a colaboração do vereador Vinício Scarano Pedroso e do grupo Cavaleiro Solitário. "Queremos agradecer a todos que nos apoiaram é um grande incentivo para que possamos realizar outros eventos", agradeceu Erik.

Ele ressaltou que os grupos de Paraíso continuarão participando de outras disputas na região, inclusive no interior paulista e não descarta a possibilidade de organizar novos eventos na cidade.

Sobre
O Airsoft é um esporte que simula situações diversas de combate. Nele, são utilizados equipamentos que disparam bolinhas de plástico (BB) de 6 mm de diâmetro, rígidas e que não têm nenhum tipo de tinta ou sistema de marcação. Os jogos de Airsoft são formados por duas ou mais equipes, em que a vencedora é aquela que conseguir realizar o objetivo primeiro. Os equipamentos são réplicas externas de armas de fogo reais. Porém, seu mecanismo interno em nada se assemelha com elas, sendo impossível qualquer conversão das armas de Airsoft para o uso com munição real.

Trata-se de um jogo cujo pilar principal é a "honra" dos jogadores. Assim, quando um jogador for atingido, imediatamente ele acusa o acerto e sai do jogo. A honestidade dos jogadores é, então, fundamental para o desenrolar do esporte e sua popularização pelo mundo. Sem ela, o Airsoft não sobrevive. Se a intenção básica do esporte é simular situações de combate, busca-se o realismo em todos os aspectos. Assim, os equipamentos e as vestimentas utilizadas são bem parecidos com os reais.

O Airsoft surgiu no Japão na década de 70, onde é praticamente um esporte nacional, sendo hoje muito popular em todo o mundo. Nos Estados Unidos, por exemplo, ocorre anualmente o evento "Operação Irene", no qual uma base de treinamento do exército é utilizada para a realização de um evento que dura um fim de semana inteiro. Em outros países, eventos como o "Berget" europeu reúnem milhares de entusiastas, entre muitos outros.

Já no Brasil, o Airsoft começou a se destacar há aproximadamente 10 anos e é regulamentado pelo Exército Brasileiro.

Para praticá-lo, é necessário ter mais de 18 anos e estar preparado para enfrentar batalhas emocionantes e cheias de adrenalina. Os praticantes desse esporte são pessoas comuns que nutrem uma profunda admiração pelas forças policiais e militares mundo afora. São médicos, engenheiros, professores, militares, estudantes, pedreiros e vendedores. Não há nenhuma vinculação política, paramilitar, separatista, revolucionária ou criminosa. São homens e mulheres, pessoas preocupadas em se divertir com os amigos, valorizando a honra, a segurança e o respeito às leis.

Dependências do Clube Eldorado foram utilizados para competição beneficente que teve cerca de 120 participantes