TURISMO

Investe Turismo é lançado com pacote de ações estratégicas voltadas para o setor

Por: Roberto Nogueira | Categoria: Brasil | 06-06-2019 14:17 | 2210
Melles afirma que o programa é um grande incentivo para o desenvolvimento turismo e aquecimento da economia
Melles afirma que o programa é um grande incentivo para o desenvolvimento turismo e aquecimento da economia Foto de Reprodução

O primeiro grupo a participar do Investe Turismo conta com 158 municípios brasileiros. O Programa propiciará um pacote de ações de investimentos, incentivos a novos negócios, acesso a crédito, marketing e qualificação voltados para o setor de Turismo. Trata-se do Programa Investe Turismo. A meta da iniciativa, desenvolvida conjuntamente pelo Ministério do Turismo, o Sebrae e a Embratur, é unir setor público e iniciativa privada para preparar e promover a competitividade de 30 rotas turísticas estratégicas em todos os estados brasileiros e no Distrito Federal. O investimento inicial será de R$ 200 milhões.

A ideia é que os projetos a serem implementados aumentem a qualidade da oferta turística das rotas selecionadas em todas as regiões brasileiras. Para o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, o Investe Turismo muda a lógica de atuação no setor. "Se sozinhos temos um orçamento enxuto, quando unimos forças temos um mundo de oportunidades. Vamos provocar uma transformação na gestão do turismo nessas rotas estratégicas, ampliando o fluxo de turistas nesses destinos e a geração de negócios, empregos e renda por meio do turismo", ressalta o ministro.

As rotas turísticas selecionadas receberão um pacote de ações organizadas em quatro linhas de trabalho que vão desde o fortalecimento da governança, por meio de uma agenda estratégica entre setor público e privado; a melhoria dos serviços e atrativos turísticos, com foco especial nas micro e pequenas empresas; marketing e apoio à comercialização, por meio de campanhas, produção de inteligência mercadológica e participação em eventos estratégicos; e a atração de investimentos e o apoio ao acesso a linhas de crédito e fontes de financiamento.

Além disso, o programa também possibilitará a entrega de um Plano Integrado de Posicionamento de Imagem do Brasil, um Plano Nacional de Atração de Investimos e a implantação de um Mapa do Turismo Inteligente. Prevista no Plano Nacional de Turismo 2018/2022, a primeira ação tem como foco identificar e definir um novo posicionamento do Brasil como destino turístico. Por meio de uma plataforma online, o mapa vai identificar e georreferenciar iniciativas inovadoras de empresas, instituições e órgãos públicos no setor de turismo de todo o Brasil.

Gerar ambiente propício ao surgimento de novos negócios também é um resultado prioritário do programa. Segundo o presidente do Sebrae, Carlos Melles, a parceria vai trazer ganhos inéditos para a economia turística: "Estamos trabalhando duro para a retomada do crescimento. Tudo está sendo feito para que o Brasil tenha um terreno fértil, capaz de dar condições para que os pequenos negócios brotem. A parceria Ministério do Turismo, Sebrae e Embratur é prova disso. Vamos apoiar o Governo Federal, focando em destinos chave para o desenvolvimento do turismo. Somente assim, conseguiremos que os negócios não apenas nasçam, mas também cresçam saudáveis", afirma Melles