CONSERTA CALÇADAS

Servidora do Clóvis põe mãos à obra e conserta calçadas em frente à escola

Idoso se machucou no local e foi socorrido pelo Samu
Por: João Oliveira | Categoria: Cidades | 12-06-2019 11:24 | 1640
Servidora conseguiu material por meio de doação e colocou mãos à obra
Servidora conseguiu material por meio de doação e colocou mãos à obra Foto de João Oliveira

Às vezes o que falta para tornar o mundo, um lugar mais agradável, são iniciativas que parecem simples aos olhos de quem vê, mas fazem grande diferença para aqueles que precisam transitar, por exemplo, por uma calçada. E foi pensando no bem estar da comunidade que a servidora Paula Nogueira, responsável pela parte de manutenção da Escola Estadual Clóvis Salgado, decidiu colocar mãos à obra e consertar o lugar que já foi palco de acidentes.

Proativa, a servidora comenta que tem pavor de ver as coisas por fazer. "Não gosto de deixar para depois. Muitos comentaram quando me viram quebrando aquela calçada se não havia homem para fazer aquilo. Eu faço no meu tempo, porque não tenho a destreza de um homem, mas faço. Não tenho paciência para deixar alguém fazer, há pessoas que não têm boa vontade e eu gosto de ver as coisas bem feitas, chegar e ver tudo arrumado", conta.

Ela também foi responsável por cultivar uma horta na escola que montou em 2017, quando trabalhou pela primeira no Clóvis Salgado, e quando retornou em 2019 a retomou. "Cerquei todo aquele pedaço, não era como está hoje, e formei a horta. Sempre digo isto: coloca as ferramentas na minha mão e liberdade para trabalhar que eu faço. Felizmente, aqui eu tenho esta liberdade e não preciso que alguém fique atrás de mim me mandando fazer as coisas", ressalta.

Paula comenta que a situação é difícil para todas as escolas e que nem sempre há recursos para bancar reformas. "Quando a escola não tem recurso, eu vou atrás e peço para aqueles que podem ajudar. Eu tenho muita esperança que as coisas vão melhorar. Pelo o que estamos presenciando, a atual gestão do Governo de Minas tem cortado em algumas coisas e investindo em outras, acredito que é só questão de tempo e esperar para haver melhoras", acrescenta.

A servidora reforça que mesmo diante das limitações, conseguiu o cimento e a areia que foram doados por uma loja de materiais de construção e que, com isso, ela conseguiu arrumar parte da calçada danificada. E não deve parar por aí. Segundo conta, ainda faltam algumas partes, mas ressalta que aos poucos vai dando um jeito na situação.

 "Com um pouquinho de boa vontade de todo mundo e capricho, as coisas no mundo vão melhorar. Acho que está faltando isto, um pouco de iniciativa e boa vontade de fazer as coisas com mais amor. Um "bom dia" e um "sorriso" também pode mudar muitas coisas porque as pessoas passam por você e lhe ignoram. Se cada um fizer um pouquinho, dá para mudar muita coisa no mundo. Temos que parar de reclamar e tomar um pouco de iniciativa para fazer as coisas acontecerem", completa.